Pedidos de seguro-desemprego nos EUA caem na semana

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 8 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Certificações: CPA-10, CPA-20 e AAI. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Reprodução/Flickr

Na semana finalizada em 29 de maio, os novos pedidos de seguro-desemprego nos Estados Unidos ficaram em 385 mil, redução de 20 mil em relação a semana anterior.

Este resultado é o nível mais baixo para solicitações iniciais desde março do ano passado, quando era 256 mil.

O nível da semana anterior foi revisado para baixo em 1.000, de 406 mil para 405 mil.

A média móvel de pedidos em quatro semanas foi de 428 mil, com diminuição de 30,5 mil em relação à semana anterior.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, o que amplia o desafio de busca pelas melhores aplicações para multiplicá-lo.

EUA cria 978 mil vagas no setor privado em maio

O setor privado dos Estados Unidos criou 978 mil empregos no mês passado, conforme pesquisa com ajustes sazonais da ADP.

O resultado veio acima da expectativa de analistas consultados pelo Wall Street Journal, que previam criação de 680 mil empregos em maio.

A ADP, entrentato, revisou para baixo sua projeção de criação de empregos em abril, de 742 mil para 654 mil.

A pesquisa da ADP é considerada uma prévia do relatório de emprego (payroll) dos EUA, que inclui dados do setor público e será divulgado amanhã (4).