GPA (PCAR3): venda no Brasil sobe 15% e mesmas lojas 6,9%; ação avança 5%

Rodrigo Petry
Editor-chefe, com 18 anos de atuação em veículos, como Estadão/Broadcast, InfoMoney, Capital Aberto e DCI; e na área de comunicação corporativa, consultoria e setor público; e-mail: rodrigo.petry@euqueroinvestir.com.
1

Crédito: Divulgação

O GPA (PCAR3) teve aumento de 15% nas vendas brutas n Brasil no primeiro trimestre deste ano na comparação anual.

Segundo a prévia operacional divulgada nesta quarta-feira (22), a receita bruta somou R$ 15,9 bilhões.

Já as vendas no conceito mesmas lojas no Brasil subiram 6,9%.

Às 11h45, as ações da varejista subiam 5,23%, cotadas a R$ 68,40.

Básicos

Com o início da quarentena, imposta pela pandemia, o GPA relatou uma alta de 45% no Multivarejo e de 30% no Assaí da venda de produtos básicos e commodities alimentares essenciais.

Entre os principais destaques: arroz, feijão e massa seca, que aumentaram mais de 100% no período nos dois formatos.

Houve aumento das vendas em congelados de 80% no Multivarejo e de 20% no Assaí.

Enquanto isso, em perecíveis de consumo diário, como carnes e lácteos, a expansão foi de 30% (Multivarejo) e 10% (Assaí).

Já entre os itens de higiene & limpeza, os destaques ficaram por conta do crescimento de 40% dos produtos de cuidados corporais no Multivarejo e de 30% no Assaí, e de 45% dos produtos de limpeza no Multivarejo.

“Além do efeito abastecedor, observa-se, também, o crescimento de categorias impulsionadas pelo aumento do convívio familiar dentro de casa, por consequência do fechamento de escritórios, restaurantes e bares, por exemplo, e continuidade da demanda ao longo do período de isolamento”, completou o comunicado do GPA.

GPA Consolidado

De forma consolidada (Brasil, Colômbia, Uruguai e Argentina), a receita somou R$ 21,6 bilhões no primeiro trimestre.

Individualmente, o Grupo Éxito, que representa as operações no exterior, teve uma receita bruta de R$ 5,7 bilhões, avanço de 11,8% de forma geral e de 12,1% nas ‘mesmas lojas’.

Veja os destaques por país, sempre considerando taxa de câmbio constante:

  • Colômbia: crescimento de vendas ‘mesmas lojas’ de 9,7%, com destaque para o período da Campanha de Aniversário do Éxito e aumento da tendência de compras na segunda quinzena de março devido ao decreto da quarentena em função da pandemia do Covid-19. Melhor tendência de vendas em todas as bandeiras, com destaque para os formatos inovadores Éxito Wow (+15%), FreshMarket (+25%) e Surtimayorista (+14%);
  • Uruguai: avanço das vendas ´mesmas lojas’ de 11,8%, com crescimento em todas as bandeiras e formatos, impulsionado pela forte temporada turística e volumes maiores devido ao Covid-19 na última quinzena de março;
  • Argentina: crescimento de vendas ‘mesmas lojas’ de 46,0%, mesmo diante do cenário econômico desafiador, com destaque para os crescimentos acima da inflação do país dos formatos Hiper e Proximidade, assim como o expressivo crescimento do e-commerce.

Veja o desempenho do GPA de vendas por tipo de formato no Brasil:

gpa-1-min

Fonte: Empresa

Vendas Assaí

Segundo a empresa, as operações do Assaí registraram forte expansão refletindo a boa execução do plano de expansão.

Dessa forma, a operação de “atacarejo” conquistou mais de 2,5 milhões de clientes por mês.

Conforme a empresa, destaque às 40 novas lojas abertas nos últimos 24 meses que estão processo de maturação e já representam cerca de 25% das vendas totais da bandeira.

Vendas Multivarejo

No Multivarejo, que consolidada as operações alimentares fora o Assaí, o GPA destaca os efeitos positivos da reestruturação do portfólio de lojas:

  • Rápida maturação das 46 lojas reformadas do Pão de Açúcar (mais de 40% do faturamento da bandeira), que apresentaram evolução de vendas de 14%;
  • Robusta performance das bandeiras Compre Bem e Mercado Extra, com respectivos crescimentos ´mesmas lojas´de 42% e 11%;
  • Sucesso dos formatos de Proximidade com evolução de 22,5%, totalizando oito trimestres consecutivos de alta de dois dígitos e ganhos de market share frente aos formatos de vizinhança;
  • Forte retomada do crescimento no Hiper como resultado da adesão da proposta de valor às atuais necessidades dos clientes;
  • Foco nas cerca de 70 lojas de Extra Hiper com alta performance e continuidade do processo de otimização do portfólio com fechamento de 5 lojas, sendo 3 para conversão em Assaí;
  • Desenvolvimento contínuo do Ecossistema GPA: monetização cruzada entre o segmento de e-commerce e lojas físicas.

Destaques vendas do trimestre

Nas demais operações a varejista pontuou os seguintes destaques:

  • E-commerce alimentar: robusta evolução de 82% nas vendas sobre uma base consistente, que aumentou a penetração nos negócios, alcançando aproximadamente 3% do faturamento do Multivarejo e acima de 7% do Pão de Açúcar;
  • James Delivery: crescimento de mais de 800% no número de pedidos totais vs 1T19, com aumento de 130% no ticket médio e próximo a 4.200% em GMV na vertical varejo, através da maturação das praças atendidas, integração com o Multivarejo e parcerias;
  • Cheftime: crescimento médio mensal acima de 40%, reforçando seu comprometimento em soluções diferenciadas através da expansão do seu portfólio de produtos e do avanço em sua estratégia digital;

Covid-19

A varejista informou que registrou um forte aumento das vendas em todas as bandeiras e regiões do país.

Os dados se referem à última quinzena do mês de março (de 14 a 31).

Segundo a prévia, estes foram os resultados:

  • Lojas físicas: aumento de 16% nas vendas nesse período;
  • E-commerce alimentar: evolução de cerca de 150% dos pedidos (mais de 150.000 pedidos realizados);
  • James Delivery: crescimento na última quinzena de março na vertical varejo em GMV acima de 3.000% e tíquete médio de 225%, além do incremento no número de pedidos de 862% comparado à mesma quinzena do ano anterior;
  • Cheftime: aumento de 90% no número de refeições vendidas considerando tanto as lojas físicas como online.

Medidas

O GPA listou suas principais medidas relativas à sua operação com a pandemia do novo coronavírus:

  • Abastecimento: parceria com a indústria para garantir fornecimento de produtos básicos e essenciais. Dessa forma, elevou-se o nível de estoque desses produtos em 15% no final de março;
  • Preço: a empresa informou que não realizou qualquer alteração em sua política de preço, mas a quantidade de promoções no período foi reduzida para manter um nível de produtos nas prateleiras e aglomerações;
  • Crédito diferenciado: no Multivarejo ocorre o parcelamento em até 3 vezes no cartão próprio e em até 2 vezes no demais. No Assaí, o parcelamento é em até 3 vezes no Passaí ou em 2 vezes nos demais cartões de crédito, nas regiões Norte e Nordeste;
  • Adaptação nos horários de funcionamento das lojas;
  • Fortalecimento do e-commerce: contratação de +1.000 colaboradores temporários; ampliação do número de lojas que operam no modelo Express, de 125 para 228 lojas; inauguração de duas novas e-stores em SP e Rio;
  • Integração da operação de James Delivery nos sites e apps do Pão de Açúcar e Extra;
  • Priorização de entrega para o público com mais de 60 anos de idade;
  • Novo canal de televendas;
  • Contratação de cerca de 5 mil colaboradores temporários, em posições ocupadas por funcionários que faziam parte do grupo de risco e que foram afastados.

gpa-consolidado-min

ta-e-ai

Quem comprar varejo vai se beneficiar. A afirmação é do analista político-econômico da Solomon’s Brain, Guto Ferreira,  para quem o segmento será fundamental na retomada econômica aguardada pelo mercado.

“As melhores ações são aquelas que farão parte dessa retomada”, disse, elencando também o setor de embalagens.

Além destes, os commodities de exportação devem performar bem nos próximos dias e meses. “Certamente o Brasil voltará a exportar carne. Empresas de alimentos terão boa alta e são ações interessantes para o médio e longo prazo”, sugeriu.

Resultado do GPA

De acordo com ele, os resultados do GPA vieram em linha com o segmento supermercadista. “Farmácias e materiais de construção também costumam subir em períodos de isolamento.”

Para ele, se levar em consideração a questão das lojas, a principal alta dos próximos meses ficará em cima do varejo, por conta da flexibilização para que se possa retomar o fluxo de clientes. “Esse movimento elevará as ações deste setor”, frisou.

E acrescentou: “quem comprar agora vai se beneficiar. Também acho que é super importante quem for investir, pensar no médio e longo prazo, principalmente investidor pessoa física que está entrando agora na Bolsa.”

(Com Osni Alves).