Payroll: EUA criaram 1,371 milhão de novas vagas de emprego em agosto

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay. Confiança do comércio sobe

O payroll, folha de pagamento oficial não-agrícola dos Estados Unidos, apontou a criação de 1,371 milhão de vagas de emprego em agosto, pouco abaixo dos 1,4 milhão projetados pelo mercado.

Em julho, o payroll apontou a abertura de 1,763 milhão de postos de trabalho. O número veio acima dos 1,5 milhão aguardados pelo mercado. Mas bem abaixo dos 4,791 milhões de junho.

A taxa de desemprego de caiu de 10,2% em julho para 8,4. As informações foram divulgadas nesta sexta-feira (4) pelo Bureau of Labor Statistics, do Departamento de Trabalho dos EUA.

BDRs| Confira os papéis disponíveis para Investimentos

O número de desempregados caiu 2,8 milhões, ficando em 13,6 milhões de pessoas.

Reprodução/BLS

Retomada do emprego, com contratações no setor de serviços

Segundo o relatório, o resultado reflete uma continuada retomada da atividade econômica após as paralisações devido à pandemia de coronavírus.

Em agosto, a geração de emprego nos EUA também reflete a contratação temporária, pelo governo, de trabalhadores para a realização do Censo de 2020.

Além disso, foram observados ganhos no comércio varejista, no setor de serviços, com destaque para lazer e hotelaria, e também na educação e nos serviços de saúde.

Prévia do payroll apontava 428 mil novos postos de trabalho

O último Relatório Nacional de Emprego dos Estados Unidos, considerado uma prévia do payroll, reportou a criação de 428 mil novos postos de trabalho nos EUA em agosto, ante 212 mil de julho (ajustados de 167 anunciados anteriormente). A projeção do mercado era por número maior: 950 mil.

O relatório é feito pelo ADP Research Institute e pela Moody’s Analytics. E também revelou que o setor de serviços foi o que mais gerou postos de trabalho.

A diferença entre o relatório do ADP/Moody’s para o payroll do governo é que o relatório contabiliza apenas vagas no setor privado não-agrícola. Já o payroll também inclui na contagem os funcionários públicos.

Pedidos por seguro-desemprego confirmam retomada

Os novos pedidos de seguro-desemprego nos Estados Unidos voltaram para patamar inferior a 1 milhão de reivindicações nesta semana. Ficaram em 881 mil, ante 1,011 milhão da semana anterior (revisados de 1,006 milhão anunciados anteriormente).

O resultado veio melhor do que o aguardado pelo mercado, que era de 950 mil novos pedidos. O resultado foi divulgado ontem (3).