Payroll aponta criação de 661 mil vagas nos EUA, abaixo da projeção

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.

Crédito: Reprodução/Pixabay

O payroll, folha de pagamento oficial não-agrícola dos Estados Unidos, apontou a criação de 661 mil vagas de emprego em setembro, abaixo da projeção de 850 mil do mercado.

O resultado veio abaixo também do mês anterior, quando foram criadas 1,499 milhão de vagas (ajustadas das 1,371 milhão anunciadas anteriormente).

A taxa de desemprego caiu de 8,4% para 7,9%, segundo informação do Bureau of Labor Statistics, do Departamento de Trabalho dos EUA, divulgada nesta sexta-feira (2).

Confira principais Ações para investir em Outubro

Reprodução/BLS

O número de desempregados caiu 1 milhão de agosto para setembro, chegando em 12,6 milhões. As melhorias refletem a retomada da economia depois das paralisações ocorridas em decorrência da pandemia de coronavírus.

De acordo com o relatório, houve ganhos significativos no setor de lazer e hospitalidade e no comércio varejista, amplamente atingidos pela quarentena. Também em saúde e assistência social, e em serviços profissionais e comerciais. Os empregos públicos diminuíram, especialmente na educação estadual e municipal.