Paulo Guedes pode fazer alterações no Banco do Nordeste e no BB

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Reprodução/Agência Brasil

Paulo Guedes, ministro da Economia, está articulando duas alterações na cúpula de ao menos dois bancos federais para 2020.

Segundo informou a coluna Painel da Folha de S.Paulo, uma delas está praticamente definida, e acontecerá no comando do Banco do Nordeste.

Guedes estaria perto de indicar Júlio Cézar Alves de Oliveira para a presidência da Instituição, hoje ocupada por Romildo Rolim, funcionário de carreira do banco.

Mudanças de executivos

Júlio Cézar é formado em Direito e funcionário de carreira do Banco do Brasil. Para assumir a presidência do Banco do Nordeste, no entanto, o vice-presidente da Cateno, joint venture criada pelo BB e pela Cielo, precisa ter seu nome aprovado pelo Conselho de Administração do BNB.

O Banco do Brasil é outra instituição que pode sofrer alterações. Enquanto não se resolve o impasse sobre a possível privatização da entidade, o ministro Paulo Guedes estuda alterar ao menos dois vice-presidentes do BB.

Os nomes dos executivos que seriam substituídos, assim como os escolhidos para ocupar o cargo a partir de 2020, no entanto, não foram divulgados até o momento.