Para Moro, decisão de Toffoli que adiou do juiz de garantias é positiva

Jéssica De Paula Alves
Jornalista e produtora de conteúdo
1

Crédito: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Em post no Twitter, o ministro da Justiça, Sérgio Moro, disse ser ser positiva decisão do ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), que adiou por seis meses a implementação do juiz de garantias.

O Juiz de garantias foi aprovado pelo Congresso Nacional e sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro. Todavia, partidos e entidades acionaram STF contra medida. Mas para Moro, que é contrário à criação, o adiamento por 6 meses permite corrigir ‘equívocos’.

De acordo com o site G1, conforme a lei, caberá ao juiz de garantias acompanhar e autorizar etapas do processo. E não a sentença, que caberá a outro magistrado. Partidos políticos e entidades acionaram o STF contra a medida.

“Embora eu seja contra o juiz de garantias, é positiva a decisão do Ministro Dias Toffoli de suspender, por seis meses, a sua implementação. Haverá mais tempo para discutir o instituto. Com a possibilidade de correção de, com todo respeito, alguns equívocos da Câmara”, publicou Moro.


Aproveite as oportunidades e aumente a rentabilidade dos seus investimentos.

Preencha seus dados abaixo e conte com especialistas para ajudar.

Se preferir, ligue direto para 4007-2374