Banco Mundial não prevê empréstimos à China para coronavírus

Jéssica De Paula Alves
Jornalista e produtora de conteúdo
1

Crédito: Reprodução / Brasilagro

O Banco Mundial não considera realizar novos empréstimos para a China com objetivo de combater o coronavírus, disse o presidente da instituição David Malpass., de acordo com o site CNBC.

O banco está oferecendo assistência técnica à China para ajudar a combater a epidemia, mas sem novos empréstimos. O presidente disse à Reuters que o banco estava trabalhando com a Organização Mundial de Saúde (OMS) para ajudar a China, inclusive oferecendo conselhos sobre crises de saúde passadas, mas não planejou nenhuma assistência financeira, porque a China possui amplos recursos próprios.

“Meu pensamento é que todos desejamos a eles uma maneira rápida de lidar com o coronavírus na China. Oferecemos assistência técnica na área de políticas de saúde, saneamento e doenças.”, disse ele em entrevista na segunda-feira.

A China informou que possuía US $ 3,115 trilhões em reservas de divisas em janeiro.O Banco Mundial disse que seus especialistas estão em discussões com as autoridades chinesas e podem ajudar a prestar assistência na vigilância de doenças, segurança alimentar, lições de pandemias anteriores e análise do efeito do surto na economia chinesa.