Pandemia faz Boeing reavaliar compra da linha comercial da Embraer

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Divulgação

Em meio ao impacto da pandemia do coronavírus na economia, a Boeing, fabricante norte-americana de aviões, reavalia o acordo no qual injetaria US$ 4,2 bilhões na compra da linha comercial da Embraer.

Segundo divulgado pela folha de São Paulo, a companhia norte-americana solicitou um apoio financeiro de US$ 60 bilhões ao governo de Donald Trump.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, saiba quais são as melhores atitudes e aplicações para multiplicá-lo

Anteriormente, a Boeing vinha enfrentando problemas financeiros por conta da paralisação da linha de produção de seu principal modelo, o 737 MAX. A suspensão foi determinada após problemas técnicos causaram dois acidentes, em 2019 e 2020, provocando a morte de 346 pessoas.

Diante do novo cenário, a situação se agravou ainda mais. Desde janeiro o mercado aeroespacial vêm enfrentando prejuízos imensuráveis devido à expectativa de redução de demanda.

Conforme estimativa da Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA), para este ano está prevista uma queda de até 30% no número de passageiros.

No Brasil, a realidade é a mesma. As maiores empresas do setor, Latam e Gol, já anunciaram reduções de 60% a 70% em seus voos neste primeiro momento. Ao mesmo tempo, as reduções nas jornadas de trabalho começaram a ser aplicadas.

No mercado financeiro, as ações da Boeing despencaram mais de 62% desde janeiro. No mesmo caminho seguiram as ações da europeia Airbus, com desvalorização superior a 54% e da Embraer, que caiu mais de 50%.

Frente a esse contexto, analistas do mercado questionam se este seria um bom momento para a compra da Embraer.

A folha de São Paulo cita que o plano de compra da Boeing estaria relacionada a criar uma linha de jatos regionais. Esse tipo de produto produzido pela Embraer poderia livrar a Boeing do fiasco do MAX, visto por muitos como um modelo arcaico.

Sendo assim, a incorporação da Embraer pode se constituir em uma grande estratégia para injetar ânimo na Boeing.

 

Planilha de Ativos

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.