Coronavírus: pandemia preocupa no Brasil, diz CNBC

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

Reportagem da CNBC neste sábado (25) aponta que o Brasil está perto de se tornar um dos “pontos quentes” da pandemia de coronavírus no mundo.

“Os casos do novo coronavírus estão sobrecarregando hospitais, necrotérios e cemitérios em todo o Brasil, à medida que o maior país da América Latina se aproxima de se tornar um dos pontos quentes da pandemia no mundo”, afirma a reportagem.

A CNBC chama atenção para o aumento dos casos de infectados e de vítimas fatais na última quinta-feira (23). Naquele dia, foram registrados 3,7 mil novos casos e mais de 400 mortes por coronavírus. “A sexta-feira foi pouco menos sombria”, salienta o texto.

A reportagem aponta ainda a baixa quantidade de testes realizados e a demora para o conhecimento dos resultados. “Estamos vendo uma foto do passado”, disse Domingos Alves. Ele é professor da Universidade de São Paulo, em relação à demora dos testes.

O número provável de pessoas infectadas, diz a CNBC baseada nas entrevistas realizadas, é de 587 mil a 1,1 milhão. Os números oficiais dão conta de pouco mais de 50 mil infectados e 3,6 mil mortes.