Países latinos contam com crédito contra coronavírus

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

O Banco de Desenvolvimento da América Latina (Caf) anunciou na terça-feira, 3, um crédito de 300 milhões de dólares para socorrer os países da região de possíveis emergências decorrentes do surto de coronavírus.

Brasil, Argentina, Chile, México, Equador e República Dominicana poderão contar com aprovação imediata de crédito que permita “salvaguardar a saúde da população e atender, de maneira oportuna, as eventualidades que possam surgir”, informa a AFP.

O Caf também ofereceu cooperação técnica não-reembolsável de até cinco milhões de dólares para iniciativas que visem conter o vírus.

O Banco Mundial também anunciou um fundo de 12 bilhões de dólares para que os países possam adotar medidas eficazes para enfrentar a epidemia, mas com prioridade para as nações mais pobres.

Coronavírus: casos na América Latina

Até terça, a Organização Mundial da Saúde (OMS) contabilizava 72 países em que o coronavírus já havia sido confirmado. A contagem, porém, ainda não contabilizava Polônia e Hungria, que reportaram seus primeiros casos nesta quarta-feira, 4.

A presença do coronavírus já foi confirmada em seis países da América Latina, segundo o jornal El Pais: Brasil, Equador, México, República Dominicana, Argentina e Chile.

O primeiro caso foi brasileiro – um paciente de 61 anos de São Paulo, recém-chegado da Itália. Na sequência, foram reportados casos no México, na República Dominicana, no Equador, e na Argentina e no Chile. Nos dois últimos países, o anúncio foi feito na terça-feira.

No Brasil, o Ministério da Saúde confirmou três casos até agora, todos em São Paulo. Outros 488 casos seguem como suspeitos e 240 foram descartados com exames.

Entre os casos investigados de coronavírus, 130 ocorrem em São Paulo. Outro 82 são no Rio Grande do Sul. E 62, no Rio de Janeiro. Estes são os três estados com maior volume de registros. Os demais casos se dividem entre 20 estados do país.