Pagar dívidas, fazer compras ou investir? O que fazer com o seu 13º salário?

Redação EuQueroInvestir
Colaborador do Torcedores

O fim do ano está chegando e, com ele, o tão esperado 13º salário. O dinheiro extra chega em um bom momento, pois as pessoas costumam gastar um pouco mais no fim do ano com presentes, com a ceia de natal e com viagens.

Contudo, especialistas apontam a necessidade de que as pessoas, antes de gastar esse dinheiro, pensem nas despesas de início de ano e, também, observem como anda a “saúde” de sua vida financeira. Isso ajuda a fazer um uso mais consciente desse recurso.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

Vale lembrar que o 13º salário foi criado com o intuito de ser um “presente” ao final do ano,  tanto que, em alguns casos, ele é chamado de “gratificação natalina”.

O problema é que, atualmente, muitas pessoas acabam contando com esse dinheiro para pagar dívidas que fizeram ao longo do ano ou, em alguns casos, para fazer novas dívidas, situação que demonstra que essa pessoa está gastando mais do que a sua renda permite.

De acordo com especialistas na área financeira, como o doutor em educação financeira Reinaldo Domingos, o dinheiro do 13º salário não deveria ser utilizado para quitar dívidas, afinal, o certo seria planejar os compromissos financeiros de modo que esses caibam no orçamento mensal.

Assim, o dinheiro do 13º salário poderia ser poupado, investido ou destinado para a realização de sonhos de curto, médio ou longo prazo.

Compras de fim de ano

Domingos assinala que muitas pessoas devem utilizar o dinheiro do 13º salário para fazer compras no final do ano.

Para ele, esse comportamento não é errado, desde que isso esteja programado no orçamento.

O especialista explica que a melhor maneira de planejar o gasto desse dinheiro é escolhendo uma época do ano (geralmente os primeiros meses).

Assim, a pessoa pode tentar inserir os gatos com a ceia de Natal, presentes e viagens no orçamento mensal para não precisar contar com o dinheiro do 13º salário.

Também poderá destinar o dinheiro extra no final do ano para os sonhos futuros.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3

Quitação de dívidas

13º salário no fim do ano. Crédito da imagem: Reprodução/Internet

Os endividados geralmente enxergam o 13º salário como uma solução para os problemas, mas Domingos alerta que ele não é a “luz no fim do túnel”.

O especialista reforça que as pessoas devem tentar encaixar os seus compromissos financeiros dentro do orçamento mensal.

Nesse sentido, antes de usar o dinheiro do 13º salário para pagar dívidas, uma boa dica é pesquisar qual é o valor total dos débitos, as taxas de juros, os prazos e todas as informações disponíveis.

Desse ponto em diante é possível tentar uma negociação junto aos credores ou, até mesmo, quitar essa dívida com o dinheiro do 13º salário para acabar de vez com o problema.

Poupança e investimentos

Domingos destaca que há pessoas estagnadas em uma “zona de conforto”, isto é, não possuem dívidas, mas também não possuem reservas financeiras. Para esses, o especialista faz um alerta para que tenham consciência, pois um pequeno deslize pode gerar um endividamento ou, até mesmo, a inadimplência.

Cada pessoa deve utilizar o seu 13º salário da forma que entender como mais coerente, contudo, Domingos ressalta a importância de se guardar parte desse dinheiro. Dessa forma, é possível realizar mais sonhos em um futuro próximo ou distante.

Os investidores, mesmo os iniciantes, têm como a melhor opção investir o dinheiro do 13º salário para atingir mais rápido os seus objetivos, sejam eles quais forem. Para Domingos, o dinheiro extra é sempre muito bem-vindo, desde que utilizado com educação financeira.