Por que o ouro virou um investimento tão atrativo?

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

O atual cenário de incertezas provocadas pelos impactos da propagação do coronavírus, fez o ouro se valorizar mais de 40% em 2020.

Para entender melhor o avanço desse ativo no ano, entrevistei os assessores de investimentos da EQI, Paulo Filipe e André Arant.

Em momentos de maior aversão a risco, “os investidores buscam ativos seguros e por esse motivo, com o aumento do número de casos de coronavírus, o ouro se tornou refúgio”, disse Paulo Filipe.

Segundo Arant, diante da crise é natural que as pessoas liquidem suas posições e corram para o ouro, na tentativa de resguardar o capital. Isso cria uma demanda da commodity e ela acaba se valorizando.

Para Filipe, isso explica a alta do ouro frente a queda da bolsa, efeito chamado de correlação negativa. Ou seja, quando a bolsa sobe, o preço do metal tende a cair. E, quando a bolsa cai em momentos de incerteza, o preço do ouro tende a subir.

Quem pode investir?

De acordo com Paulo, todo investidor pode comprar ouro, seja via fundos de investimento que tenham ele como ativo quanto no mercado futuro.

Paulo explica que no mercado futuro, não é comprado ouro físico. O investidor passa a ser titular dos contratos atrelados ao ativo.

Segundo o assessor, outra maneira de comprar o metal é via ouro físico, porém, é um processo um pouco mais complexo. Pois é necessário procurar instituições que comercializam o ativo físico e, nesse caso a liquidez também fica um pouco comprometida.

Valor mínimo

Segundo o assessor, o valor mínimo vai depender do fundo de investimento escolhido. Enquanto na compra de contratos de ouro, o desembolso irá depender do valor da garantia. A garantia exigida irá variar de acordo com o lote que vai ser adquirido.

Quem deve investir?

Como todo investimento, o ouro não foge a regra de conhecer o perfil de investidor. Pois o autoconhecimento e objetivos claros permitem a escolha dos ativos adequados a cada um.

Ele é um ativo de segurança para carteira, então alinhada com uma estratégia de diversificação, “o metal pode proteger o investidor em tempos de incerteza, mas tem que avaliar todo cenário antes de comprar”, disse.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Para André, o metal não é uma boa alternativa para um investidor conservador, mas para uma pessoa moderada buscando proteção de portfólio, ele é uma boa alternativa.

Filipe reforça a questão da correlação negativa com a bolsa, em momento de recuperação da B3, o preço do ouro tende a cair.

Por fim, o assessor ressalta que é sempre necessário fazer toda uma avaliação antes de efetuar a compra de ouro.

LEIA MAIS

Títulos públicos se revelam melhor investimento defensivo

Aprenda como proteger seu dinheiro em momentos de crise econômica