Ouro Fino (OFSA3) registra lucro de R$ 15,2 mi no 2TRI20

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.
1

Crédito: Divulgação Ouro Fino

A Ouro Fino (OFSA3) reportou um lucro de R$ 15,2 milhões no segundo trimestre de 2020. O resultado foi 0,7% menor do que o mesmo período de 2019, quando a empresa teve um lucro de R$ 15,3 milhões.

“Esta leve queda no lucro líquido trimestral se deve às despesas pelos provisionamentos de ativos intangíveis que impactaram o SG&A, parcialmente compensadas pelo impacto positivo do imposto de renda e contribuição social no período”. Informou a companhia no balanço divulgado na quinta-feira (6).

No acumulado semestral, o lucro líquido foi de R$ 12,1 milhões, avanço de 36% na comparação com igual período de 2019.

Guia definitivo sobre Renda Variável  e os Melhores Investimentos para 2021

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebtida, na sigla) ajustado totalizou R$ 38,6 milhões em 2020. No mesmo trimestre de 2019 este valor foi de R$ 34,6 milhões. Já a margem Ebitda ajustada avançou 2,9 pontos percentuais, para 22,4%.

OFSA3: Receitas

A receita líquida das vendas da Ouro Fino recuou 2,9% na base anual. Passando de R$ 177,7 milhões de janeiro a março de 2019 para R$ 172,5 milhões no mesmo período de 2020.

No consolidado do semestre, o crescimento da receita foi de 5,8% e atingiu R$ 284,4 milhões.

De acordo com a companhia, o segmento de “animais de companhia” foi o que registrou o maior impacto negativo nas receitas, recuando 22,6% com uma receita líquida de R$ 18,2 milhões.

“Houve principalmente impacto pela restrição à circulação nos estados do RJ e SP e o temor dos proprietários de pet shops em funcionar, mesmo tendo suas atividades consideradas como essenciais, prejudicando as vendas, em especial nos meses de Abril e Maio”, declarou a Ouro fino.

OFSA3: Resultado Financeiro

O resultado financeiro líquido do segundo trimestre de 2020 somou R$ 0,6 milhão negativo, redução de 82,4% ante igual período de 2019.

No semestre, houve redução de 70%, atingindo R$ 2,1 milhões negativo.

Segundo a companhia, a redução ocorre pelo menor custo de capital e pelo impacto da variação cambial e ajustes periódicos dos instrumentos financeiros derivativos contratados.

Aumento de caixa em 18,6%

De acordo com a Ouro Fino, no segundo trimestre de 2020 houve geração operacional de caixa de R$ 79 milhões. Valor 18,6% superior em relação ao mesmo período de 2019.

A companhia realizou captações de recursos junto aos bancos da ordem de R$ 120 milhões, ao custo médio de CDI + 2,42% a.a. e uma operação de menor valor em taxa fixa de 4,85% a.a., que auxiliaram no cumprimento das obrigações financeiras e possibilitaram um fluxo de financiamento positivo em R$ 27,0 milhões.

O foco é na garantia de recursos e liquidez para o período de instabilidade atual.

Os benefícios de se ter um Assessor de Investimentos