Otimismo do empresário na indústria atinge maior marca desde 2010

Jéssica De Paula Alves
Jornalista e produtora de conteúdo
1

Crédito: Reprodução/Agência Brasil

A confiança do empresário no setor da indústria atingiu 65,3 pontos e é a maior desde junho de 2010, informou a Confederação Nacional da Indústria (CNI) nesta quinta-feira (23). Este aumento do otimismo é resultado de uma melhor  perspectiva das condições atuais das empresas e da economia, além de boas expectativas para os próximos seis meses, segundo os dados do Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI).

De acordo com o CNI, os indicadores variam de zero a cem pontos. Se ficam acima de 50, mostram que os empresários estão confiantes. Ou seja, quanto maior o índice, maior e mais disseminada é a confiança. No ICEI, as grandes empresas tiveram 66,4 pontos neste mês. Nas médias, o ICEI é de 64,9 pontos e, nas pequenas, de 63,4 pontos.

“Os empresários estão mais otimistas porque percebem melhoras no ambiente de negócios. Os juros e a inflação estão menores e há um aumento da demanda e da produção. Desde o fim do ano passado, há uma melhora da atividade. Além disso, os empresários acreditam que esse ambiente vai melhorar nos próximos seis meses. Por isso, a confiança começa o ano em alta”, afirma o economista da CNI Marcelo Azevedo.

De acordo com a pesquisa, a confiança é maior entre os empresários do Sul. Naquela região, o ICEI de janeiro ficou em 67,2 pontos. Em seguida, vem a região Norte, onde o indicador alcançou 65 pontos.

No Nordeste, o ICEI foi de 64,5 pontos, e no Sudeste e Centro-Oeste, de 64,6 pontos. Além disso, o levantamento mostra que o otimismo é maior entre os empresários da indústria de transformação. Nesse segmento, o ICEI alcançou 65,7 pontos em janeiro.

Na indústria extrativa, foi de 63,7 pontos e, na construção, de 64 pontos. Esta edição  do ICEI foi feita entre os dias 6 e 17 deste mês com 2.458 empresas de todo o país. Dessas, 921 são pequenas, 917 são médias e 620 são de grande porte.