Opinião: O novo calote argentino e a confirmação do Brexit

Filipe Teixeira
Filipe Teixeira é redator do Portal EuQueroInvestir. Gremista, filho dos anos 80, apaixonado por filmes, música, política e economia.É também Coordenador da área de Marketing do EuQueroInvestir.com e do EuQueroInvestir A.A.I assessores de investimentos.Me envie um e-mail: filipe.teixeira@euqueroinvestir.com Ou então uma mensagem por WhatsApp: (51) 98128-5585 Instagram: filipe_st

Crédito: Presidente da Argentina, Mauricio Macri (Foto: REUTERS/Agustin Marcarian)

O dia começa com a notícia da moratória argentina, a preocupação com a inversão da curva dos treasuries e a confirmação do Brexit para 31 de outubro.

Nós não vamos pagar nada

O investidor brasileiro foi dormir pensando nos dados referentes ao PIB brasileiro, com a expectativa de sabermos se estamos em recessão técnica ou não, com estimativas que ficam em torno de -0,20% e 0,50% (mediana de 0,20%).

No entanto, acordamos com o anúncio da decisão do governo argentino de renegociar sua interminável dívida pública.
Maurício Macri, pretende postergar os vencimentos dos títulos, já com novas datas e condições, inspirado certamente em sua antecessora, a notória caloteira Cristina Kirchner.

O ministro Hernán Lacunza afirmou em entrevista que o adiamento do pagamento dos juros se dá em virtude da preservação de suas reservas, “que devem ser usadas para a estabilidade monetária e financeira”

Resta-nos saber agora, o tamanho do impacto desta medida em nosso mercado. O certo é que certamente não será positivo.

O dia ainda nos reserva a divulgação do resultado primário do governo em julho, que provavelmente nos mostrará mais um déficit e o IGPM de agosto, que pode inclusive, trazer a primeira deflação do ano, ainda que o alívio deve durar pouco, face a nova escalada do dólar.

Novamente, a inversão da curva de juros.

Nos EUA, segue a preocupação com o risco iminente de uma recessão, com a inversão da curva dos treasuries em dois vértices: Nos títulos de 2 e 10 anos e nos de 3 meses e 10 anos.

O plano de empurrar o problema com a barriga, emitindo título ainda mais longos (50 e 100 anos) parece ter voltado à pauta por lá.

A medida “coincide” com a oscilação dos títulos de 30 anos, que não param de bater suas mínimas históricas.

Ainda sobre o cenário internacional, o cessar fogo na trade war surpreende e ao que tudo indica, teremos uma semana bem mais tranquila. Mas não podemos esquecer, que de Donald Trump se pode esperar tudo, inclusive nada.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Agora vai

No reino unido, a rainha Elizabeth deu sinal verde para que seu primeiro-ministro, Boris Johnson, suspenda as atividades de seu parlamento por 5 semanas, praticamente soterrando toda e qualquer chance de permanência do Reino Unido na União Européia.

Ao que tudo indica, não haverá acordo e a saída será “no deal”, ou seja, sem compensações, financeiras ou não.

Parece que atualmente, pagar suas contas virou uma prática démodé. Só esqueceram de avisar o mercado.

Se considera um investidor conservador? Então você está em risco de extinção!

O cenário econômico virou do avesso e o país já não é mais o mesmo.

As taxas de juros caíram à níveis jamais vistos no Brasil desde o final do governo Militar (imagem abaixo) e levaram os rendimentos de Renda Fixa para próximo de Zero (ou negativos no caso da poupança).

Italian Trulli

A nova equipe econômica está incentivando novos investimentos no país, e com isso já não é mais possível ganhar dinheiro confortavelmente na poupança e em CDBs comuns. Por isso, estamos declarando a Extinção do Investidor Conservador.

Se você faz parte dessa espécie de investidor que está em risco de extinção, confirme seus dados no formulário abaixo e fale com nossa equipe. Vamos te ajudar, sem dor e sem custo.