Opinião: Há mesmo algo de podre no reino da Dinamarca

A famosa frase, título desta coluna, é retirada da clássica peça de William Shakespeare e trata-se de um alerta para que o personagem Hamlet perceba a situação de perigo em que se encontra.

Filipe Teixeira
Filipe Teixeira é redator do Portal EuQueroInvestir. Gremista, filho dos anos 80, apaixonado por filmes, música, política e economia.É também Coordenador da área de Marketing do EuQueroInvestir.com e do EuQueroInvestir A.A.I assessores de investimentos.Me envie um e-mail: filipe.teixeira@euqueroinvestir.com Ou então uma mensagem por WhatsApp: (51) 98128-5585 Instagram: filipe_st
gilmar mendes rodrigo janot

Crédito: Imagem: Pedro Ladeira/Folhapress

Após esta cena, ele passa a se comportar como um louco incapaz de compreender o que se passa ao seu redor, no intuito de meramente não ser eliminado e poder sobreviver, e se preparar para a reação contra o principal algoz.

Trazendo para a realidade brasileira, seria o equivalente a “se fazer de leitão para mamar deitado”.

Após formar maioria a favor de uma esdrúxula tese que beneficiará a anulação de dezenas de sentenças da operação lava jato, o STF, depois de algum tempo no ostracismo, voltou a ser a pauta do dia.

O entendimento em questão, favorece o réu delatado, dando-lhes o direito a alegações finais em todas as ações penais. Ou seja, primeiro devem se manifestar os delatores e, posteriormente, o delatado.

Já no final da noite, Rodrigo Janot, ex-Procurador Geral da República, resolveu botar a boca no trombone: Ele revelou que em 2017, chegou a entrar armado no Supremo Tribunal Federal para matar o ministro Gilmar Mendes e depois cometer suicídio.

Por alguma razão, que ainda não se tem certeza, Janot além de mostrar um incrível desequilíbrio mental, joga gasolina no princípio de incêndio formado pela impopular decisão do STF, criando um clima ainda maior de insegurança jurídica e acabando com o pouco de respeito que restava pela mais alta instância do judiciário brasileiro.

Parece-me óbvio que Janot decidiu sair do ostracismo, mas a real intenção de ter jogado os holofotes sobre si ainda é obscura. O que pretende afinal, com uma sandice destas? Tentar uma vaga de ministro do STF? Entrar para a vida política? Divulgar seu livro recém lançado? Todas as coisas juntas?

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Sobre o caso, a ressalva coincidentemente, também me remete à Hamlet:

“Todas as orelhas da Dinamarca foram rudemente enganadas com esta fabulosa invenção; mas você deve saber, jovem generoso, que a cobra que mordeu seu pai, hoje cinge a sua coroa…. …A Dinamarca é o leito da luxúria e do incesto abominável….” – William Shakeaspeare

E para não dizer que não falei de Trump

Tem sido tarefa quase impossível não falar de Donald Trump em nosso Morning Call. Como apuramos em nosso especial sobre o impeachment, a questão requer sim a nossa atenção e é um erro trata-la como “bóia dada”.

Ontem, o delator do processo afirmou que a Casa Branca tentou esconder trechos da ligação de Trump ao presidente Ucraniano, justamente os que mostrariam a disposição de condicionar a investigação sobre Joe Biden ao pagamento da ajuda militar à Ucrânia.

Confirma-se, portanto, a ideia inicial de que o processo será longo e ainda dará muito pano para a manga, o que se traduzirá em volatilidade para os mercados.

A boa notícia é que deste limão se pode fazer uma limonada. Para recuperar o desgaste de sua imagem e mudar o foco sobre o impeachment, Trump pode focar em um acordo com os chineses, mais rápido do que se previa, tentando assim, recuperar terreno político.

E para encerrar a questão, a semana e este morning call, uma outra frase de Shakespeare, que assim como a primeira, também pode ser usado para os dois cenários, o americano e o tupiniquim:

“Há mais coisas entre o céu e na terra, do que sonha a nossa vã filosofia”.

(Filipe Teixeira – Wisir Research) – Acompanhe o mercado financeiro em tempo real: https://t.me/wisir

Quando e onde investir

O primeiro passo sempre será conhecer seus limites, sua tolerância a risco. Não entender seus próprios limites pode levá-lo a tomar as piores decisões com seus investimentos.

Por este motivo, sugerimos que todo investidor - experiente ou iniciante - conheça seu perfil. Se busca obter ganhos mais altos aceitando certa volatilidade ou se prefere maior segurança com retornos garantidos.

Entender mais profundamente o seu perfil como investidor e seus objetivos quanto a prazos de investimentos é uma tarefa um pouco mais sofisticada que um teste feito em qualquer ferramenta na internet, exige uma análise mais criteriosa e dedicada para cada pessoa.

os perfis de investidores

Para ter uma visão precisa do perfil é preciso considerar histórico como investidor, fatores pessoais e até profissionais que um teste da internet não considera.

Esta é a função do Assessor de Investimentos

Entender o investidor em uma profundidade maior que um teste de perfil na internet. É a nossa função como uma empresa especializada em educação financeira.

O primeiro passo é fazer uma conversa de 5 a 10 minutos com um membro da nossa equipe para levantar as primeiras informações e então agendar a conversa com um Assessor de Investimentos. É ele quem vai se aprofundar no seu histórico como investidor, seu momento de vida, seus planos futuros e então te indicar para produtos recomendados para seu perfil de investidor.

Confirme seus dados no formulário abaixo e nossa equipe vai entrar em contato com você para fazer a avaliação de seu perfil e avaliar o alinhamento com seus atuais investimentos.