Onyx defende Bolsonaro e diz que “é preciso diminuir isolamento social”

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Wilson Dias/Agência Brasil

Onyx Lorenzoni, Ministro da Cidadania, participou nesta terça-feira da entrevista coletiva do Ministério da Saúde sobre a atualização do coronavírus no Brasil.

Em seu rápido pronunciamento, o ex-chefe da Casa Civil deixou claro que, no braço de ferro entre Henrique Mandetta, Ministro da Saúde, e Jair Bolsonaro, penderá para o lado do presidente da República.

“O futuro não pode ser de miséria, não pode ser de fome, não pode ser de desemprego. Quero deixar aqui meu apoio incondicional ao presidente Jair Bolsonaro em sua condição de líder da Nação em buscar esse equilíbrio. Sei que é difícil, mas temos que fazer esse esforço de proteger o Brasil no presente, mas não matar o País no futuro”.

Divergências

Onyx, que estava sentando próximo a Luiz Henrique Mandetta na coletiva, focou todo o seu discurso em favor de Bolsonaro, deixando claro que a ideia do presidente de diminuir o isolamento social tem que ser colocada em prática pelo bem do país.

Mandetta, ao contrário, vem reforçando a necessidade de se manter medidas restritivas de isolamento social no país – estratégia adotada pelo Organização Mundial da Saúde (OMS), pela maioria dos países e pelo próprio ministério da saúde como combate à pandemia do Covid-19.

No último domingo (12) Mandetta disse em entrevista ao Fantástico que o governo precisa ter um discurso único sobre as medidas para frear o avanço da doença.

No Brasil, a Covid-19 causou 1.532 mortes. Há 25.262 casos confirmados da doença.

Olhar no futuro

“O presidente Bolsonaro, de maneira corajosa, faz um posicionamento de equilibrar os cuidados e as prevenções na área da saúde com as questões de sobrevivência econômica”, pontou Onix.

“Nesse momento, é muito importante o posicionamento do presidente Bolsonaro, que, com sensibilidade, mas com olhar para todos, equilibra os cuidados, os investimentos, as condições financeiras para que a saúde brasileira possa responder por meio do exército de enfermeiros, médicos, atendentes, possa enfrentar o desafio da Covid-19”, completou.

Apenas após Onyx Lorenzoni terminar seu pronunciamento é que Luiz Henrique Mandetta ficou com a palavra.

O Ministro da Saúde comemorou o fato de novos respiradores estarem chegando em breve ao País e de o SUS ser “um sistema muito forte”.

“Os equipamentos vêm chegando, os recursos humanos estão se capacitando melhor. O SUS é um sistema muito forte. O que estamos fazendo é colocar um alerta após ver sistemas de saúde de Espanha, EUA, Itália e outros países de primeiro mundo caírem. O sistema de saúde brasileiro tem que ser extremamente zeloso para ver como vai se portar no nosso País. Foco, disciplina e ciência. Nosso inimigo é o corona e a ciência será a nossa luz”

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Coronavírus no Brasil: País chega a 1.532 mortes pela Covid-19

Governo propõe ajuda de R$ 127,3 bi a Estados como alternativa a projeto da Câmara