Óleo que atingiu Nordeste chega à segunda praia do Rio de Janeiro

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Reprodução/Agência Brasil

O óleo que atingiu praias da costa do Nordeste e do Espírito Santo contaminou também as águas de uma segunda cidade do Rio de Janeiro.

O Grupo de Acompanhamento e Avaliação (GAA), formado por Ibama, Marinha e Agência Nacional do Petróleo confirmou, nesta terça-feira (26), que o óleo coletado no domingo na praia de Santa Clara, em São Francisco de Itabopoana, é compatível com o encontrado no Nordeste.

Antes desta, Grussaí, em São João da Barra, também havia sido atingida e contaminada pelo material. O relatório revelou fragmentos também nas praias de Guriri, Barreto e Canal das Flechas, todas situadas ao norte do Estado do Rio.

BDRs| Confira os papéis disponíveis para Investimentos

Contenção e redução

De acordo com o último boletim divulgado pelo Ibama na tarde de segunda-feira (25), ao todo, 772 localidades de 124 municípios em 11 Estados foram atingidas pelo óleo.

Até o momento, constam na lista Rio de Janeiro, Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia e Espírito Santo.

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) lançou recentemente um edital que destinará R$ 1,36 milhão somente para pesquisas sobre o óleo encontrado nas praias do Brasil com o objetivo de contenção e redução de danos ao meio ambiente.