Oi (OIBR3 OIBR4) tem prejuízo de R$ 2,2 bi no quarto trimestre

Osni Alves
Jornalista desde 2007. Passou por redações e empresas de comunicação em SC, RJ e BH. E-mail: oalvesj@gmail.com.
1

Crédito: Oi (OIBR3 OIBR4) recebe pedido de acionstas

A Oi (OIBR3 OIBR4) registrou R$ 2,263 milhões negativos no quarto trimestre de 2019 frente os R$ 3,359 também negativos de igual período em 2018.

O resultado complica ainda mais a situação financeira da companhia. Outros indicadores também vieram negativados, conforme o balanço.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

O Ebitda (Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de rotina também decresceu. Foram R$ 1,016 milhão no quarto trimestre de 2019 ante os R$ 1,257 milhão em igual período de 2018.

Seguindo o balanço, o caixa disponível da operadora também decresceu, ao passar de R$ 4,624 milhões em 2018 frente os R$ 2,300 milhões do quarto trimestre de 2019.

Já a dívida líquida aumentou, passando de R$ 11,826 milhões no quarto trimestre de 2018 para R$ 15,927 milhões no quarto trimestre de 2019.

Money Week 5ª Edição

5 Dias de Evento | 70 Autoridades do Mercado Financeiro | 20 Horas de Conteúdo

Recuperação judicial

A companhia decidiu não divulgar projeções sobre desempenho futuro (guidance) para o ano de 2020. A razão se dá pelo menor grau de previsibilidade em relação aos resultados futuros.

A informação consta no fato relevante e elenca a volatilidade recente verificada no ambiente macroeconômico local e internacional.

Leva em conta, também, a taxa de inflação e crescimento do PIB e os impactos econômicos e sociais da pandemia do vírus Covid-19.