Oi (OIBR4) reapresenta demonstrações financeiras; Dasa (DASA3) aumenta capital

Marco Antônio Lopes
Editor. Jornalista desde 1992, trabalhou na revista Playboy, abril.com, revista Homem Vogue, Grandes Guerras, Universo Masculino, jornal Meia Hora (SP e RJ) e no portal R7 (editor em Internacional, Home, Entretenimento, Esportes e Hora 7). Colaborador nas revistas Superinteressante, Nova, Placar e Quatro Rodas. Autor do livro Bruce Lee Definitivo (editora Conrad)
1

Crédito: Divulgação / Oi

A Oi (OIBR4) informou nesta segunda (10) que o Conselho de Administração aprovou a reapresentação das suas demonstrações financeiras do exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2020.

A reapresentação, segundo a companhia, decorreu da necessidade da realocação nas linhas da DRE (Demonstrativo de Resultados do Exercício) entre os números das operações continuadas e  descontinuadas, como mostra a tabela abaixo:

Acesse esse material especial para avaliar resultados, performance e dividendos dos melhores FIIs no mercado.

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.

 

A Oi explica em comunicado: “A reapresentação não afeta as Demonstrações do Resultado Abrangente, das Mutações do Patrimônio Líquido, dos Fluxos de Caixa e o lucro/prejuízo societário por ação para o exercício encerrado em 31 de dezembro de 2020, e não afeta a posição patrimonial e financeira e o desempenho de suas operações consolidadas para o exercício em 2020.”

Dasa (DASA3) aprova aumento de capital

O Conselho de Administração da Dasa (DASA3) aprovou aumento de capital no montante de no montante de R$ 359.647.386,00.

Dessa maneira, o capital passará de R$ 15.633.588,39 para R$ 15.992.978.974,39 com a emissão de 6.200.817 novas ações ordinárias, cada uma no valor de R$ 58,00, todas nominativas, escriturais e sem valor nominal,]

O capital social da Companhia, até então dividido em 541.762.371 ações ordinárias, terá 547.963.188 ações ordinárias, com a exclusão do direito de preferência dos atuais acionistas da companhia na subscrição

BrasilAgro (AGRO3) aumenta capital social para R$ 1,25 bi

A BrasilAgro (AGRO3) anunciou aumento de capital social de R$ 1,13 bi para R$ 1,25 bi após realizar  subscrição de ações da americana Cape Town.

A  acionista Cape Town exerceu seu direito de subscrição de ações decorrente dos bônus da primeira emissão da companhia em 15 de março de 2006.

Dessa forma, o capital social da BrasilAgro vai passar de R$ 1.139.810.576,79, dividido em 82.104.301  ações ordinárias, nominativas e sem valor nominal, para R$ 1.253.114.516,31 — que corresponde a 87.235.820,00.

Guararapes (GUAR3) inicia operações de marketplace

A Guararapes (GUAR3) informou o início das operações de sua plataforma de marketplace que permitirá ao site www.riachuelo.com.br, ao AppRiachuelo e todas as plataformas digitais da marca, segundo a companhia, “ampliar o sortimento com ofertas de produtos dos sellers conhecidos como 3P (third part) dentro do nosso ecossistema”.

Explica a Guararapes> “O movimento está em linha com o processo de transformação do modelo de negócio da companhia na direção de se tornar uma plataforma de negócios integrados formando um grande ecossistema de lifestyle centrado no cliente.”

A Riachuelo diz que espera elevar o engajamento de clientes com aumento da recorrência, constância, itens por venda e ticket médio: “Haverá muito mais sortimento e ofertas à disposição dos clientes.”

Dimed (PNVL3, PNVL4): Equitas reduz participação

A Dimed (PNVL4) informou que fundos geridos pela Equitas alienaram ações ordinárias da companhia e  passou a deter um total de 6.795.352 ações da mesma classe (ON –PNVL3), que representam 4,92% do total de ações ordinárias.