Oi (OIBR4 OIBR3): Highline deve desistir de disputa, diz imprensa

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Loja da Oi em São Paulo 18/07/2018 REUTERS/Paulo Whitaker

A Highline do Brasil, controlada da americana Digital Colony, deve anunciar que desistiu de fazer uma nova oferta pelos ativos de telefonia móvel da Oi (OIBR3, OIBR4), conforme informou o Broadcast do Estadão.

A empresa americana tem até a próxima segunda-feira (3) para fazer uma nova proposta que ultrapasse a oferta conjunta de Claro, Vivo (VIVT4) e TIM (TIMP3).

O grupo realizou uma oferta de R$ 16,5 bilhões no início da semana.

Segundo fontes ouvidas pelo Estadão, a expectativa é de que as operadoras fiquem com os ativos, para depois fatiarem entre elas, já que agora não existe outro nome na disputa.

A Highline havia realizado uma oferta acima dos R$ 15 bilhões, que era o lance mínimo apontado pela Oi.

De acordo com as operadoras Claro, Vivo e TIM, a nova oferta está em linha com a regulação e as necessidades financeiras do Grupo Oi.

Isso porque ajudaria a Oi a implementar seu plano estratégico e atender seus credores.

Conforme o Estadão, o grupo destacou que os credores da Oi, em recuperação judicial, estavam preocupados com a oferta agressiva da Highline do Brasil. Pois, existia dúvidas quanto à capacidade de pagamento do valor, já que a companhia teria de buscar dinheiro no mercado.