Oi (OIBR4) aceita oferta vinculante de VIVT4, TIMP3 e Claro; ações sobem

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 7 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Divulgação

A Oi (OIBR4) qualificou nesta segunda-feira (7) a oferta realizada em conjunto por Claro, TIM (TIMP3) e Vivo (VIVT4) como “stalking horse”. Ou seja, a oferta feita pelo trio servirá de base para o leilão judicial dos ativos móveis da Oi e as empresas ganham o direito de cobrir qualquer oferta adicional que possa ser feita.

A escolha do “stalking horse” ocorreu na véspera da assembleia de credores da Oi, que se realiza nesta terça-feira (8).

As ações das três companhias listadas na Bolsa estão em alta. Perto das 12h, OIBR4 tinha valorização de 8,77%, a R$ 3,10, enquanto OIBR3 tinha alta de 2,72%, a R$ 1,89. TIMP3 subia 1,36%, cotada a R$ 14,94. VIVT4 estava em +0,49%, a R$ 49,05.

Ferramenta ajuda na escolha de suas ações de acordo com balanços

Planilha de Açõesbaixe e faça sua análise para investir

A assembleia vai deliberar pela proposta de mudança no plano de recuperação judicial da empresa – o que inclui a venda de ativos, entre os quais a disputada operação móvel.

A Justiça negou recursos pedindo adiamentos da assembleia e confirmou o encontro, que deverá ser feito de forma virtual e terá a participação de mais de 5 mil credores, de acordo com o Estadão.

Durante a assembleia será votado, entre outros assuntos, o aditamento da Oi ao plano de recuperação judicial.

Se aprovado, vai permitir à empresa vender ativos como a Oi Móvel.

Vivo, Tim e Claro devem dividir a base de clientes da rival. O objetivo da Oi com a reestruturação, que prevê também vender parte da rede de fibra óptica InfraCo, é levantar R$ 27 bilhões e se tornar uma provedora de rede neutra.

O processo é visto como fundamental, ainda, para equacionar a dívida da empresa.