Oi (OIBR3): BTG Pactual eleva preço alvo para R$ 2,80

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 7 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Divulgação

O BTG Pactual elevou o preço alvo para Oi (OIBR3) de R$ 2,00 para 2,80, após aprovação do plano de reestruturação revisado da companhia aprovado em uma assembleia geral de credores em 8 de setembro.

O novo preço alvo representa um potencial de valorização de 63%.

Investir na Oi é bem menos arriscado agora que foi aprovado o plano revisto”, diz o Banco.

Participe do maior evento de investimentos da América Latina

Isso porque agora está autorizada a vender ativos que podem levantar R$ 24 bilhões.

O montante levantando seria usado para pagar algumas dívidas e fornecer o capital necessário para Oi investir em sua estratégia focada em fibra (vários desses ativos já receberam propostas firmes).

Além disso, o plano revisado também esclarece o verdadeiro valor da dívida reestruturada da empresa.

Oi Fibra

Em relatório, o BTG escreveu que a decisão da Oi de focar na fibra parece estar valendo a pena, e a empresa tem sido rápida ao implantar uma rede FTTH de última geração que já atingiu 6,7 milhões de residências no final do segundo trimestre de 2020, conectando 1,3 milhão de clientes.

O Banco espera que a Oi termine 2020 com 2 milhões clientes conectados e faturamento anualizado de R$ 2 bilhões.

Para o próximo ano, a estimativa é de 3,5 milhões de clientes conectados e faturamento de R$ 3,6 bilhões.

A Oi está se transformando rapidamente em um fornecedor nacional de soluções baseadas em fibra.

De acordo com o BTG, as avaliações das empresas de telecomunicações baseadas em fibra estão aumentando globalmente.