Oi (OIBR3): prejuízo cai 54% e chega a R$ 2,63 bilhões no 3TRI

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.
1

Crédito: Divulgação

A Oi (OIBR3) reportou prejuízo de R$ 2,63 bilhões nos resultados referentes ao terceiro trimestre de 2020.

Isso representa uma queda de 54% na comparação com o mesmo período de 2019, com prejuízo de R$ 5,74 bilhões.

No acumulado de 2020, a Companhia registra prejuízo de R$ 12,32 bilhões.

Consulte os melhores diálogos e insights da Money Week.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) consolidado ficou em R$ 1,46 bilhão. Isso equivale a uma alta de 6,4% na comparação com o mesmo intervalo de 2019.

A Oi informou que seus investimentos (Capex) consolidado, levando em conta as operações internacionais, chegaram a R$ 2,01 bilhões.

O valor representa uma redução de 2,6% no comparativo anual e uma queda de 14,4% em relação ao segundo trimestre de 2020.

BDRs| Aprenda mais sobre essa classe de Ativos

Receita recua 5,9%

A receita líquida consolidada no terceiro trimestre atingiu R$ 4,7 bilhões, queda de 5,9% em relação a um ano antes.

No trimestre, a receita líquida das operações brasileiras totalizou R$ 4,64 bilhões, queda de 6,2% em comparação com o terceiro trimestre de 2019.

Já a receita líquida das operações internacionais (África e Timor Leste) atingiu R$ 58 milhões. Alta de 25,3% na base anual.

A receita líquida total de serviços das operações brasileiras, que exclui a receita de venda de aparelhos, totalizou R$ 4,62 bilhões, queda de 6,0% no ano.

Entre janeiro a setembro de 2020, a receita líquida consolidada da Companhia acumulou R$ 14 bilhões, queda de 8% no ano.

Resultado Financeiro da Oi

O resultado financeiro líquido foi uma despesa de R$ 2,32 bilhões no trimestre. No mesmo período de 2019, a Oi teve uma despesa de R$ 2,37 bilhão.

De acordo com a Companhia, houve redução das despesas financeiras em todos os itens do resultado.

“Menores despesas em “Resultado Cambial Líquido” foram reflexo da desvalorização do Real vs Dólar inferior no período (3,0% no 3T20 vs 5,3% no trimestre anterior)”, informou a Oi.

Endividamento e Liquidez

A dívida bruta consolidada ficou em R$ 26,92 bilhões no trimestre. Com isso refletiu uma alta de 50,4% ou R$ 9,04 bilhões em relação ao mesmo período de 2019.

Na comparação com o segundo trimestre de 2020, a dívida bruta avançou 3,1%.

“Em ambos os períodos a elevação decorre principalmente da desvalorização do Real vs o Dólar, de 3,0% e 35,5%, respectivamente.”

Já a dívida líquida da Oi no trimestre foi de R$ 21,24 bilhões. Um ano antes era de R$ 14,71 bilhões.

Em 30 de junho de 2020, o caixa consolidado era de R$ 5,68 bilhões, ao passo que, no trimestre anterior era de R$ 6,073 bilhões.

“A redução no caixa ocorreu, principalmente, pela manutenção de um Capex elevado por mais um período, em linha com o Plano Estratégico da Companhia, além do pagamento de obrigações pontuais relacionadas à implementação do Plano, incluindo pagamentos de juros semestrais do Bond Qualificado”, explicou a Companhia.

Destaques da Oi

Tá e aí?

O BTG Pactual (BPAC11) manteve a postura positiva em relação à Oi (OIBR3) após a divulgação do balanço do 3TRI20.

“É importante notar que o grande aumento nas receitas de fibra levaram as receitas residenciais a crescer no comparativo dos trimestres. Isso significa que a rede de fibra ótica teve crescimento da receita no 3T20 maior que a queda na receita total da Oi”, diz a análise do BTG.

O BTG recomenda a compra da Oi, com preço alvo de R$ 2,80.

“Mantemos nossa postura positiva em relação ao nome, uma vez que a administração está executando perfeitamente o plano de recuperação estabelecido há alguns meses e aprovado pelos credores gerais em reunião realizada em meados de setembro”, diz o BTG.

Veja também:

Oi (OIBR3;OIBR4) divulga resultado de proposta de leilão de ativos

 

Para participar da nova edição da Money Week, de 23 a 27 de novembro, inscreva-se

Se você quer saber mais sobre o mercado de ações e como investir, preencha o formulário abaixo que um assessor da EQI Investimentos entrará em contato.