Oi (OIBR3): credores se opõem a plano de RJ; veja outros destaques

Osni Alves
Jornalista (2007); Especializado em Comunicação Corporativa e RP (INPG, 2011); Extensão em Economia (UFRJ, 2013); Passou por redações de SC, RJ e BH (oalvesj@gmail.com).
1

Crédito: Oi (OIBR3): Juízo do Rio nega nulidades

A Oi (OIBR3) tem sofrido pressão de seus credores, contrários ao plano de Recuperação Judicial.

Segundo o Valor, eles estariam insatisfeitos com a proposta de alteração da tele ao plano, aprovado em 2017.

Entre os descontentes estão Itaú Unibanco, Santander, Banco do Brasil e China Development Bank (CDB), que protocolaram na Justiça objeções contra o aditamento.

BDRs| Aprenda mais sobre essa classe de Ativos

Este será submetido entre o fim de agosto e o início de setembro ao crivo de uma assembleia de credores.

Oi

Consórcio pela Oi vai ao Cade

Com o fim da exclusividade com a Highline nas negociações pelos ativos móveis da Oi, o trio formado pela Telefônica Vivo, Tim e Claro começa agora uma fase de conversação preliminar com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) para explicar a proposta .

Conforme o Globo, eles tentam antecipar problemas futuros que podem atrasar a análise do caso pelo órgão antitruste.

Petroleiras perdem valor

A crise provocada pela pandemia do novo coronavírus fez, dentre outras coisas, com que os ativos das petroleiras perdessem valor.

Segundo o Valor, isso se dá devido à queda nos preços do petróleo, que encolheram pelo menos US$ 70 bilhões os valores dos ativos das companhias globais de óleo e gás no semestre.

Acionistas de Smiles pedem assembleia

Os acionistas da Smiles pediram nova assembleia para discutir contratos com a Gol. A convocação ficou marcada para 20 de agosto.

Conforme o Valor, o objetivo é deliberar sobre os dois últimos contratos de compras antecipadas de passagens aéreas celebrados com a Gol, que somam R$ 1,6 bilhão.

Os fundos de investimento Samba Theta e Centauro I, da Esh Capital, também querem discutir a abertura de ação de responsabilidade contra o conselho de administração da Smiles.

Squadra em guerra com redes sociais

O ambiente de juro baixo e a entrada massiva de investidores na bolsa, inflada pelas redes sociais, sinalizam que o mercado brasileiro está caminhando para a formação de bolhas nos preços de ativos.

A avaliação é de Guilherme Aché, sócio da gestora de recursos carioca Squadra.

Ele diz enxergar euforia perigosa na atual onda de IPOs e nas empresas que estão na moda no Twitter.

BB vai aportar R$ 200 mi em nova tecnologia

O Banco do Brasil prepara um investimento da ordem de R$ 200 milhões para adquirir participações minoritárias em startups.

Segundo o Estadão, trata-se da primeira etapa de um plano ambicioso – cuja cifra seria bem maior – e em gestação há algum tempo no banco.

Nos bastidores, o projeto é tido como um importante instrumento para o BB se posicionar em meio à arena digital na qual se transformou o setor financeiro.

Coronavírus

De acordo com dados do consórcio de imprensa, formado para cobrir a pandemia do novo coronavírus, os números no Brasil estão assim:

Casos confirmados: 2.862,761;
Pessoas recuperadas: 2.020.637;
Mortes: 97.418.