O Tempo Não Pára

Filipe Teixeira
Colaborador do Torcedores

Crédito: OLYMPUS DIGITAL CAMERA

“O que mudou nos 2 meses que sucederam o vazamento dos áudios da JBS?”

Crise do Governo Temer Completa Dois Meses

Há exatos dois meses, vinha à tona o áudio que sacudiu a cena política brasileira, mergulhando o governo numa crise que culminou com o inédito indiciamento de um presidente da república por corrupção passiva: O vazamento dos áudios da JBS.

O saudoso e genial Cazuza em O tempo Não Pára de 1988 escreveu:

EQI, BTG Pactual Forpus Capital lançam novo fundo de ações

“Mas se você achar que eu estou derrotado
saiba por aí ainda estão rolando os dados
Porque o tempo, o tempo não pára

Dias sim, dias não
vou sobrevivendo sem um arranhão
da caridade de quem me detesta”

O moribundo Temer (e sua piscina cheia de ratos) conseguiu duas vitórias de efeito quimioterápico: A reprovação do relatório da CCJ e a aprovação da reforma trabalhista, ambas com boa margem.

E seguimos em nossa montanha russa, onde a oposição antes barulhenta, agora parece mais preocupada em juntar seus mortos e feridos, já pensando nas eleições de 2018. Temer agradece.

O maior “aliado” PSDB, segue firme ao lado de Temer… “Da caridade de quem me detesta”.

Ferramenta ajuda na escolha de suas ações de acordo com balanços

“E assim nos tornamos brasileiros…”

E o Mercado Financeiro?

Nunca antes na história desse país, a teoria de que o Brasil é um país condenado a dar certo pareceu tão correta.

Apesar dos pesares, da sensação de que na política vemos o futuro repetir o passado, economicamente seguimos avançando (ainda que em passos lentos).

É surpreendente ver que o governo não usou de medidas populistas na área econômica.

E ver a equipe econômica liderada por Meirelles seguir na batida de controle da inflação e diminuição da taxa de juros, nos gera uma sensação de que o Brasil realmente pode ser o país do futuro.

Observemos abaixo, três índices que confirmam esta expectativa de melhora:

Note a disparada do dólar, no dia do vazamento do áudio da JBS e a gradual retomada a partir de então. E aceleração na semana passada.

O mesmo pode ser aplicado aos juros, veja que o DI futuro que mede a expectativa dos juros, já voltou praticamente ao ponto pré-delação.

O mesmo para o Ibovespa, que já devolveu praticamente toda a queda pós delação.

Resumindo

Nossa economia passou a andar, apesar do governo e esta é a boa notícia. Temer continua até quando? Lula será preso? Aécio será condenado? o PSDB continuará apoiando o governo? Quem é o favorito para 2018?

É claro que estas perguntas são relevantes, mas o que temos visto até agora é que estamos caminhando na direção certa (economicamente falando). A celeuma política é como os pneus murchos de uma bicicleta: Atrapalham, mas não nos impedem de chegar lá.

[banner id=”05.01″]

[banner id=”03.02″]