O que são os fundos de investimento exclusivos? Entenda

Fabian Fávero
Assessor de Investimentos na EQI Investimentos. Formado em Direito pela Universidade do Sul de Santa Catarina. Atualmente cursando MBA em Investimentos e Private Banking pela IBMEC.

Crédito: Rawpixel / Pixabay

Entenda como funcionam os fundos exclusivos, uma das inúmeras modalidades de investimento

Opções de investimentos não faltam, principalmente, fundos de investimento. Apenas na plataforma da XP, são aproximadamente 400 fundos que buscam se encaixar com os mais diferentes perfis de investidor. Porém, mesmo pouco difundido entre os investidores, existem os fundos exclusivos.

O que são os fundos exclusivos?

Os fundos exclusivos são estruturas de investimento destinadas a apenas um investidor. O seu objetivo é permitir uma destinação de recursos com um alto grau de personalização para cada investidor. Tendo isso em vista, os graus de risco aos quais se expõe o capital e o objetivo de ganho de capital são extremamente alinhados com titular do fundo. Ademais, algumas vantagens bem interessantes são proporcionadas, como discutiremos a seguir.

Estes fundos tem em sua atuação a possibilidade de investimento como os outros. Dentro dele, o gestor pode buscar fundos de renda fixa, multimercado, cambial, ações, entre outros. Ainda, podem ser estruturados de forma fechada ou aberta. Nos abertos, a liquidez é bem maior, porém os benefícios fiscais são maiores nos fundos fechados.

Vantagens do fundo exclusivo

Quando um fundo é criado a ele é atribuído um CNPJ. Passando a investir não mais apenas como pessoa física, passa o investidor agora a ter acesso a um leque de produtos diferenciado. Ainda, por ser o único cotista, o titular tem uma participação ativa em todas as decisões do fundo.

Na questão da tributação, uma grande vantagem é o fato de que não há incidência do leão para movimentações internas. Além disso, não há também o imposto come-cotas, aplicado aos outros fundos de investimento nos meses de maio e novembro de todos os anos. Sendo assim, o imposto de renda apenas incide nas amortizações e na liquidação do fundo. Essa livre migração potencializa os ganhos e aumenta os rendimentos.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Outra vantagem interessante é a possibilidade do investidor poder migrar seu fundo entre gestoras sem muita burocracia. Da mesma forma, estão sujeitos a alterações o custodiante e o administrador. Ainda, prova-se uma boa ferramenta como ferramenta sucessória. Através dele o investidor pode ceder cotas aos seus herdeiros inclusive em vida.

Estrutura de um fundo exclusivo

Assim como todo fundo de investimento, os exclusivos possuem dentro de sua estrutura papéis bem definidos. O gestor de recursos é o responsável pela decisão do que fazer com o dinheiro. A ele cabem as decisões de aplicações, estratégias e riscos a serem tomados. Já o administrador tem a função de representar o fundo frente a autoridades financeiras, como a CVM e o BACEN. Além disso, define valor de cotas de fundo e outros papéis referente a administração do fundo.

Ainda, existem duas outras importantes funções. Ao custodiante cabe garantir a segurança dos ativos componentes do fundo. Já o auditor responde pela fiscalização das operações do fundo, assim como valor de cotas e as taxas cobradas.

Desvantagens

Claro, nem tudo são flores. O fundo de investimento exclusivo possui algumas desvantagens bem pontuais. Dentre elas, cabe destacar a tributação em investimentos isentos para pessoas físicas, como LCIs, LCAs e LHs. Além disso, pelo alto custo para manter o fundo em despesas com o gestor e custodiante (por exemplo), ele se torna viável apenas para aplicações acima de R$10 milhões. Cabe lembrar ainda, em relação aos custos, das taxas pagas às autoridades financeiras como CVM e ANBIMA.

Devo investir em um fundo exclusivo?

Entender o investidor em uma profundidade maior do que o gerente do seu banco ou corretoras digitais e monitorar o mercado em busca de oportunidades que se enquadram em sua realidade, são atribuições do assessor de investimentos.

O papel dele é unir seus objetivos pessoas e profissionais, momento financeiro, perfil de investidor e avaliar o mercado para te apoiar com os investimentos que estiverem alinhados com seu momento.

Disponibilizo abaixo, a oportunidade de você realizar um diagnóstico e tirar todas as suas dúvidas sobre investimentos, conversando com um especialista no assunto.