Fundos de Investimentos

O que são Fundos de Investimento?

“Quais suas vantagens, classes, riscos, alguns comparativos e sugestões”

O que são Fundos de Investimento?
5 de 1 voto[s]

Os fundos de investimento têm atraído cada vez mais investidores que buscam por alternativas de investimentos mais rentáveis de modo a fugir da atual queda do juro (Taxa Selic).

Com uma gestão ativa e altamente qualificada, as gestoras (assets) conseguem atrelar diversificação, rentabilidade e segurança em seu portfólio.

Entregando rentabilidades muito acima do CDI e do índice Bovespa.

Neste artigo, você vai aprender o que são os Fundos de Investimento, quais suas vantagens, classes, riscos, alguns comparativo e sugestões.

De modo que ao final da leitura você possa escolher o fundo que mais se adeque ao seu estilo.

Para conhecer o seu estilo, e receber uma sugestão mais adequada.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

1) O que são os Fundos de Investimento?

Fundo de investimento é uma modalidade de investimento coletivo. É uma comunhão de recursos sob forma de um condomínio onde os cotistas têm o mesmo interesse e objetivos ao investir.

Quando você investe em um Fundo de Investimento, você está comprando cotas do mesmo.

Fazendo uma analogia, é como se você tivesse comprando um apartamento dentro de um condomínio, este apartamento pode se valorizar e posteriormente você vendê-lo com lucro.

O capital investido por cada investidor (cotista) é somado aos recursos do outro investidor para, em conjunto, ser investido no mercado, com todos os benefícios dos ganhos de escala, da diversificação de risco e da liquidez das aplicações.

Fundos Imobiliários-fundos imobiliários e LTN

No momento que você investe em um fundo, você está delegando a gestão e administração dos seus recursos a uma equipe de profissionais qualificados que estarão alocando estes valores dentro das regras definidas pelo regulamento do fundo.

Este ano (2017), o patrimônio líquido da indústria de fundos brasileira alcançou o valor recorde de R$ 4 trilhões.

Segundo a Anbima (Associação Brasileira de Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais) a marca histórica é resultado da captação líquida próxima de R$ 220 bilhões entre janeiro e outubro de 2017, montante 118% superior ao registrado no mesmo período de 2016.


Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil


Os R$ 4 trilhões contabilizados correspondem a 66,3% do PIB (Produto Interno Bruto) e atualmente são 13 milhões de contas (PF e PJ) que investem em fundos.

Note um comparativo com outros investimentos convencionais como Poupança, Tesouro Direto e Bolsa de Valores com data base em Outubro / 2017.

investimento e valor - O que são Fundos de Investimento?

2) Vantagens de ter um fundo de investimento

Acessibilidade:

Muitos investimentos bancários (CDB, LCI, LCA) com rentabilidade acima de 100% do CDI somente estão disponíveis para investidores com alto potencial de aporte.

Nos fundos isso é diferente, é possível investir em fundos com taxas de rentabilidade acima do CDI com aportes iniciais de mil, três mil reais.

Note alguns exemplos:

fundos 3 - O que são Fundos de Investimento?

Rentabilidade:

É o principal motivo que move os investidores a alocarem recursos em fundos de investimento. Para os conservadores, é possível obter retornos próximos a 130% do CDI em fundos de crédito privado com baixíssima volatilidade.

Já para quem tem um perfil Moderado ou Agressivo, os fundos conseguem superar o desempenho do índice Bovespa por meio de uma carteira diversificada e com gestão ativa.

Gestão Profissional:

Terceirizar a uma equipe especializada a gestão do capital. Ter os recursos investidos por profissionais com anos de experiência de mercado e conhecimento amplo sobre o assunto.

Diversificação:

Os gestores conseguem reduzir os riscos através da alocação  de recursos entre vários instrumentos, setores, empresas, entre outros. No caso de um Fundo de Ações, faz-se uma carteira composta por diversos papéis não correlacionados.

Já no caso de Fundos de Crédito Privado a equipe de gestão seleciona empresas de setores distintos para mitigar o risco específico setorial.

Segurança:

O mercado de fundos é regulado e fiscalizado pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários) que é uma instituição não ligada a nenhuma gestora ou instituição financeira.

Liquidez:

É muito comum utilizar os fundos como uma reserva de emergência, ou seja, um investimento semelhante a tradicional poupança onde você deixa os recursos com resgate imediato.

Transparência:

Todos fundos devem ter em seu regulamento a política de investimento, o grau de risco e a exposição da carteira em determinados ativos.

Este documento é disponibilizado no site da CVM e pode ser consultado por qualquer investidor.

3) Classe de Fundos de Investimento

A ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) divide a indústria de fundos em 10 classes, são elas:

1. Renda Fixa
2. Ações
3. Multimercados
4. Cambial
5. Previdência
6. ETF
7. FIDC – Fundo de Investimento em Direito Creditório
8. FIP – Fundo de Investimento em Participações
9. FII – Fundo de Investimento Imobiliário
10. Off Shore

Iremos nos aprofundar nos três primeiros que são os mais comumente utilizados para investimentos financeiros. Além deles, os fundos de previdência também são bastante utilizados.

Dos R$ 4 trilhões alocados em fundos no Brasil, quase a metade está em fundos de Renda-Fixa, note a divisão abaixo:

imagem 2 - O que são Fundos de Investimento?

Nas três classes que iremos estudar mais a fundo (Renda Fixa, Multimercados e Ações), existem subdivisões, cada uma com suas características de alocações. São elas:

fundos de investimentos 2 300x171 - O que são Fundos de Investimento?

FUNDOS RENDA-FIXA

São fundos que investem no mínimo 80% do patrimônio líquido em ativos de renda fixa expostos a variação da taxa de juros (CDI) ou a um índice de preços (IMAB), ou ambos.

REFERENCIADO DI: Os fundos referenciados DI têm uma política de alocação de 95% do patrimônio em ativos que acompanham, direta ou indiretamente, o CDI.

Ou seja, são fundos que terão um retorno próximo dos 100% do CDI. Por exemplo o fundo CA Indosuez DI Master FIRF Referenciado DI.

imagem 3 - O que são Fundos de Investimento?

Note como o retorno do fundo fica próximo de 100% do CDI em todos os meses e é um fundo com baixíssima volatilidade: 0,13% ao ano. Isso quer dizer que ele varia ao ano 0,13% da média que vem obtendo.

INFLAÇÃO: Também conhecidos como fundos IMA-B, chamados assim pois tomam como referência o índice de renda fixa IMA-B, o qual representa o desempenho de uma carteira de títulos públicos federais atrelados à inflação.

Ou seja, estes fundos buscam um rendimento semelhante aos títulos públicos IPCA+ (NTN-B).
Exemplo: Sul America Inflatie FI Renda Fixa Longo Prazo.

imagem 4 - O que são Fundos de Investimento?

Formulário de Contato

Durante o artigo, você também pode me enviar perguntas, através de um formulário como este:

Essa subclasse de fundos é muito mais arriscada que os fundos Referenciados DI. Note que o fundo apresentado vem apresentando uma volatilidade anual de quase 7%.

Porém, da classe de Renda Fixa foram os fundos que mais renderam nos últimos 2 anos (2016 e 2017) pois se beneficiam em um cenário de queda dos Juros.

CRÉDITO PRIVADO: Por fim, temos os fundos de Crédito Privado, os quais investem em direitos de crédito de empresas com alto grau de investimento.

Vamos pegar como exemplo o fundo Az Quest Luce FI Renda Fixa Crédito Privado, a qual está com 50% do Patrimônio alocada em Risco Soberano (Títulos Públicos) e o restante alocar somente em empresas de Risco A – Alto Grau de Investimento.

imagem 5 - O que são Fundos de Investimento?

A diversificação ocorre também na exposição setorial, a carteira está 18% exposta no setor bancário que é um dos mais fortes do Brasil e o restante espalhado em outros segmentos:

imagem 6 - O que são Fundos de Investimento?

Deste modo, o fundo consegue obter um retorno consistente:

imagem 7 - O que são Fundos de Investimento?

FUNDOS MULTIMERCADOS

É a categoria dos fundos de investimento que tem como política de investimento a não necessidade de concentração do patrimônio em determinado ativo.

A equipe de gestão do fundo pode alocar os recursos tanto em ativos de renda-fixa, ações, moedas, entre outros, desde que respeitando o regulamento.

MACRO: São fundos que tem como estratégia a alocação de recursos com base em fundamentos macroeconômicos, são eles: bolsa de valores, taxa de juros, câmbio, investimento internacional, entre outros.

Exemplo: Adam XP Macro FIC FI Multimercado.

imagem 9 - O que são Fundos de Investimento?

São investimentos que vão almejar um retorno muito acima do CDI, porém terão maior volatilidade na carteira.

Para se ter uma ideia de como os gestores podem alterar a sua carteira drasticamente nessa classe, o fundo apresentado acima estava alocado em Títulos Públicos NTN-B e resolveu mudar a sua estratégia para Bolsa e Moeda Local, ou seja, ele saiu de uma posição de renda fixa e partir para uma posição em renda variável.

imagem 10 - O que são Fundos de Investimento?

CRÉDITO ESTRUTURADO: São muito semelhantes aos fundos de Crédito Privado apresentados anteriormente, porém tem uma política de alocação mais sofisticada.

Eles investem em crédito de empresas tanto diretamente como por meio de FIDCs (Fundo de Investimento de Direito Creditórios).

Na escolha deste investimento é fundamental analisar a carteira do fundo, verificar a diversificação setorial para mitigar o risco. Trago como exemplo o fundo XP Crédito Estruturado FIC FIM CP.

imagem 11 - O que são Fundos de Investimento?

Por meio desta diversificação, o fundo consegue obter um retorno alto e consistente (baixa volatilidade). São fundos com uma liquidez um pouco maior (60 a 180 dias) porém entregam retornos próximos a 130% do CDI.

imagem 12 - O que são Fundos de Investimento?


INVESTIMENTO EXTERIOR
: A última classe dos fundos multimercados que iremos tratar são os de Investimento Exterior. Estes buscam rentabilizar os investidores com alocações no mercado internacional.

A maioria destes não tem exposição cambial, eles utilizam de estratégias do mercado financeiro para trocar a variação dos índices – Dólar e CDI.

Estes fundos podem ser de renda fixa global, como é o caso do Pimco Income FIC FIM IE, ou fundos que buscam replicar a rentabilidade de algum índice internacional, como é o caso do fundo Western Asset US Index 500 FI Multimercado, que segue o índice norte-americano S&P500.

imagem 13 - O que são Fundos de Investimento?

Note como a volatilidade do fundo é muito semelhante a volatilidade do índice que ele segue:

imagem 14 - O que são Fundos de Investimento?

FUNDOS DE AÇÕES

Está é a classe mais arrojada dos fundos de investimento. Os fundos de ações direcionam no mínimo 67% do seu patrimônio exclusivamente para ações negociadas na bolsa de valores.

Deste modo, o seu rendimento está intimamente ligado a capacidade da equipe de gestão na escolha correta dos ativos.

Aqui é onde podem estar os maiores ganhos e os maiores riscos!

DIRECIONAL: São os fundos que tem a carteira comprada em ações de acordo com a estratégia que o gestor utiliza, podendo ser esta uma estratégia com base em uma análise fundamentalista, técnica, de valuation, entre outros.

Estes fundos buscam acompanhar/superar o Índice Bovespa (alta correlação).

Exemplo: XP Dividendos FI Ações

imagem 15 - O que são Fundos de Investimento?

LONG SHORT: Podem também estar na classe dos Multimercados. Coloco ele na classe de ações pois estes fundos utilizam a estratégia Long Short, a qual busca rentabilizar a operação através de distorções encontradas no mercado acionário.

imagem 16 - O que são Fundos de Investimento?


LONG BIASED
: Também podendo ser encontradas na classe dos Multimercados, esses fundos lançam mão de estratégias que lhes permitem ganhar com a alta e com a queda no preço das ações. Tudo depende da estratégia e qualidade da equipe de gestão do fundo.

imagem 17 - O que são Fundos de Investimento?

4) Comparativos de Fundos de Investimento

Apresentada as principais classes de fundos de investimentos e dados os exemplos citados acima. Faço um comparativo com algumas aplicações muito comuns encontradas no mercado financeiro e também com fundos geridos por grandes bancos como Itaú, Bradesco, Banco do Brasil e Santander.

TESOURO SELIC vs FUNDOS DE CRÉDITO PRIVADO

O Tesouro Selic é um dos títulos públicos mais comum encontrado na carteira de investimento de investidores, hoje existem mais de R$ 10 bilhões alocações neste ativo.

A característica deste investimento é render a taxa Selic Over, praticamente igual ao CDI.

Assim, sendo, fiz um comparativo de rentabilidade entre o CDI e dois fundos de investimento de renda-fixa Crédito Privado: AZ Quest Luce FIRF Crédito Privado e o AF Invest FI RF Crédito Privado Geraes.

imagem 18 - O que são Fundos de Investimento?

Note como ambos os fundos apresentam uma rentabilidade média próxima de 109% do CDI e com uma consistência de 100%, ou seja, no período analisado em nenhum mês o retorno foi inferior ao CDI.

Além disso, os fundos têm a mesma liquidez que o Tesouro Selic.

TESOURO SELIC vs FUNDOS MULTIMERCADOS

Já para quem tem um perfil Moderado e não tem a necessidade de uma liquidez diária, poderia utilizar fundos Multimercado como por exemplo: Adam XP Macro FIC FI Multimercado ou o Bahia AM Maraú FIC FI Multimercado.

imagem 19 - O que são Fundos de Investimento?

Note que mesmo o fundo apresentando uma volatilidade um pouco superior, o retorno a médio e longo prazo compensa, ficando próximo de 200% do CDI.

IBOVESPA vs FUNDOS DE AÇÕES

Agora apresento um comparativo entre o Índice Bovespa e os Fundos de Investimento em Ações que citei acima, note como uma boa escolha dos fundos pode trazer rentabilidades expressivas superior ao índice de mercado.

imagem 20 - O que são Fundos de Investimento?

FUNDOS DOS GRANDES BANCOS

Hoje em dia ainda existem muitos investidores que não vão atrás de novas oportunidades de investimentos e acabam mantendo os recursos alocados nos fundos de investimentos de grandes bancos como Itaú, Bradesco, Santander e Banco do Brasil.

Deste modo, fiz um estudo de rentabilidade dos fundos de investimento com maior patrimônio do Brasil e como estão suas rentabilidades, note no quadro abaixo:

imagem 21 - O que são Fundos de Investimento?

R$ 55 Bilhões estão investidos em fundos de investimentos que rendem em média 76% do CDI, após o desconto de Imposto de Renda (considerando a menor alíquota = 15%) estes fundos estão rendendo MENOS QUE A POUPANÇA. Segue link para ver o retorno mensal:

Link para comparador de fundos

Em outras palavras, se você investir R$ 1 milhão de reais em um algum fundo citado acima com rendimento de 76% do CDI, e a mesma quantia nos Fundos de Investimento Renda-Fixa Crédito Privado os quais rendem em média 109% do CDI, considerando um CDI médio de 8% ao ano.

Ao passar do tempo você terá os seguintes valores:

imagem 22 - O que são Fundos de Investimento?

A diferença de rentabilidade vai aumentando conforme o prazo, chegando a meio milhão de reais após 10 anos de investimento.

5)Personagens dos Fundos de Investimento

Existem 5 agentes na estrutura de um fundo de investimento, são eles:

Administrador:

administrador sem logo - O que são Fundos de Investimento?

Responsável legal pelo funcionamento do fundo. Controla todos os prestadores de serviço e deferente os interesses dos cotistas. Fazendo uma analogia, é como se fosse o administrador da empresa.

Custodiante:

custodiante sem logo - O que são Fundos de Investimento?

Responsável pela “guarda” dos ativos do fundo, é onde está guardado do dinheiro do fundo (é o cofre do fundo).

O custodiante mais comum dos fundos de investimento distribuídos no Brasil é o banco de Nova York (Bank of New York Mellon) e também o Bradesco.

O banco do Nova York é o banco com maior custódia dos fundos do mundo, totalizando um montante superior a R$ 100 trilhões.

Distribuidor:

distribuidor sem logo - O que são Fundos de Investimento?

Responsável pela venda das cotas do fundo, hoje em dia quem faz esse papel são as corretoras de investimentos como a XP.

Gestor:

gestor sem logo - O que são Fundos de Investimento?

Responsáveis pela compra e venda dos ativos do fundo – geralmente composta por uma equipe de especialista do mercado financeiro. São os profissionais dedicados a rentabilizar os recursos do fundo.

Auditor Independente:

Auditor independente sem lgoo - O que são Fundos de Investimento?

Profissional responsável por auditar as contas do fundo pelo menos uma vez ao ano.

6) Risco dos Fundos de Investimento

Existem três grandes riscos de investimento Fundos de Investimentos:

Risco de Mercado:

Este risco está ligado a capacidade da equipe de gestão na correta escolha dos ativos.

Por exemplo, é a queda das ações escolhidas por um gestor do fundo de ações; a queda dos Juros que rentabiliza os fundos de renda fixa atrelados à inflação, entre outros.

risco de mercado - O que são Fundos de Investimento?

É um risco que pode ser controlado com uma carteira diversificada.

Risco de Crédito:

É a capacidade de pagamento dos ativos em que o fundo está aplicando. Ou seja, é a possibilidade de não pagamento das Debêntures, CRIs (Certificados de Recebíveis Imobiliários), CRA que os fundos de Crédito Privado alocam os recursos.

Muitos fundos de renda fixa e até multimercados investem o patrimônio em títulos públicos, diz-se que o risco de crédito é baixo pois quem garante o pagamento é o próprio governo.

Risco do Custodiante:

É o menor risco dos três pois é a possibilidade do custodiante (cofre) do fundo falir. Por isso é fundamental o administrador do fundo optar por banco sólidos para guardar os recursos.

7) Tributação dos Fundos de Investimento

Como regra geral, a tributação nos fundos de investimento ocorre de acordo com a tabela regressiva de Imposto de Renda, a alíquota vai diminuindo de acordo com o aumento do prazo:

• Até 6 meses: 22,5% sobre o rendimento
• De 6 meses a 1 ano: 20% sobre o rendimento
• De 1 a 2 anos: 17,5% sobre o rendimento
• Acima de 2 anos: 15% sobre o rendimento

Porém, existem algumas exceções, se o fundo for de Curto Prazo (deve estar descrito em sua denominação), os quais tem em sua carteira ativos com prazo médio igual ou inferior a 60 dias, a tributação é a seguinte:

• Até 6 meses: 22,5% sobre o rendimento
• Acima de 6 meses: 20% sobre o rendimento

Já se for um Fundo de Investimento em Ações, a alíquota é de 15% e ocorre somente no resgate.

Além disso, o fundo tem uma peculiaridade em sua tributação: o Come-Cotas. Ele funciona como um adiantamento (parcelamento) do Imposto de Renda.

Ao invés do imposto ser cobrado somente no resgate, ele é cobrado de seis em seis meses, sempre no último dia útil de Maio e Novembro na alíquota de 15% com exceção dos fundos de Curto Prazo que é de 20%.

Quando ocorre o desconto do imposto, a quantidade de cotas que o investidor tem diminui, por isso do nome Come-Cotas. Os fundos de Ações não têm come-cotas.

8) Taxas dos Fundos de Investimento

Os fundos têm taxas para remunerar os prestadores de serviço citados acima (gestor, administrador, custodiante, entre outros). Porém vale ressaltar que a rentabilidade divulgada é sempre líquida de taxas.

Por este motivo que na escolha de um fundo de investimento deve-se olhar sempre a rentabilidade e não as taxas cobradas pelo mesmo.

Vale mais a pena pagar 3% de administração e ter um retorno de 130% do CDI do que pagar 0,5% e ter um retorno de 76% do CDI.

Existem duas principais taxas que os fundos cobram:

Taxa de Administração:

Percentual pago pelos cotistas de um fundo para remunerar todos os prestadores de serviço. É uma taxa expressa ao ano calculada e deduzida diariamente. Afeta o valor da cota.

Taxa de Performance:

Percentual cobrado do cotista quando a rentabilidade do fundo supera a de um indicador de referência. Para os fundos de renda fixa e multimercados o indicador geralmente é o CDI e para os fundos de ações o índice Bovespa.

A metodologia utilizada para calcular a taxa de performance é chamada Linha d’água e a cobrança é semestralmente.

9) Conclusão

Munido de todas as informações necessárias, o próximo passo é iniciar as alocações em Fundos de Investimentos.

bigstock Investing 109422992 - O que são Fundos de Investimento?

Conforme apresentado, não invista em fundos de grandes bancos pois os retornos não chegam nem a superar a poupança. Busque a ajuda de um especialista e procure por gestoras independentes, elas têm uma gestão ativa de carteira a qual entregará melhores resultados.

Tags

Thales Barboza

Thales Barboza é Engenheiro Civil com MBA em Gestão Financeira. Palestrante do EuQueroInvestir.com e também Assessor de Investimentos do EuQueroInvestir A.A.I. assessores de investimentos.

Me envie um e-mail: thales.barboza@euqueroinvestir.com ou então um WhatsApp: (47) 9.8838.0075

Artigos Relacionados

Close