O que são Bonds e Por Que Investir Nisso?

Já ouviu falar em bonds? Conheça os detalhes desse tipo de investimento muito popular em todo o mundo, mas pouco divulgado.

Késia Rodrigues
Colaboradora Independente do Portal EuQueroInvestir e leitora assídua de conteúdos sobre economia e política. Apaixonada por tecnologia, investimentos e viagens.
O que são Bonds e Por Que Investir Nisso

Crédito: Crédito da imagem: Banco de Imagens EnvatoElements/By ivankmit.

O mercado de investimentos está repleto de nomes e siglas que as pessoas precisam conhecer e lembrar. Dentre esses nomes, talvez você já tenha se deparado com o termo “bond”. Desse momento em diante, pode ser que você tenha se perguntado: “o que são bonds?”

Bond é uma expressão em inglês que pode ser traduzida como “obrigação”, no caso dos investimentos. Trata-se de uma espécie de título de dívida, que pode ser emitido pelo governo ou por empresas privadas, bastante semelhante a outras modalidades de investimentos populares no Brasil.

Apesar de existirem bonds aqui no Brasil, eles são mais comuns no exterior, principalmente em países desenvolvidos como os Estados Unidos, o Reino Unido e a Alemanha. Ao longo deste post explicaremos o que são bonds e por que investir nisso. Confira!

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Afinal, o que são bonds?

O que são Bonds e Por Que Investir Nisso

Em primeiro lugar é importante que você saiba as principais características dos bonds e como eles funcionam.

Quando uma empresa ou o governo precisa de dinheiro, eles contam com algumas opções para captar esses valores no mercado. O governo, por exemplo, pode emitir títulos da dívida pública, que são comprados por empresas ou pessoas físicas e essas são remuneradas por meio de juros.

Da mesma forma, quando as empresas precisam captar dinheiro, também podem emitir títulos de dívida, mas essa não é a sua única opção.

Para ilustrar o caso das empresas vamos utilizar o exemplo de João, um empresário hipotético do ramo de construção civil que precisa comprar ferramentas para a sua empresa, mas não tem dinheiro em caixa para isso.

Imagine que João necessita de R$ 20 mil para conseguir adquirir essas ferramentas. A primeira forma e mais simples de levantar esse montante é procurar um banco e solicitar um empréstimo. Apesar de ser fácil, essa opção possui um custo alto, pois João precisará pagar juros ao banco até quitar essa dívida. Além disso, João corre o risco de ter o seu crédito negado pelo banco.

A segunda opção seria João abrir o capital de sua empresa na Bolsa de Valores e vender ações. No entanto, caso João opte por fazer isso, os acionistas que comprarem as ações de sua empresa se tornarão sócios dela e João não terá mais o controle de 100% da companhia.

Por fim, a terceira opção é emitir títulos de dívida para investidores interessados e remunerá-los por meio do pagamento de juros. Esse é justamente o que chamamos de bond no exterior, mas você consegue perceber a semelhança com as debêntures?

Aqui no Brasil também são emitidos bonds. Os emitidos por empresas são conhecidos como debêntures. Já os bonds emitidos pelo governo brasileiro podem ser encontrados no Tesouro Direto. Ao longo deste post, explicaremos com mais detalhes as características dos principais tipos de bonds.

Os bonds são bons investimentos?

Como você viu anteriormente, os bonds nada mais são do que títulos de dívida emitidos pelo governo ou por empresas privadas. Nesse sentido, são como os títulos de renda fixa comercializados no Brasil, mas com a característica de serem oriundos do exterior.

Por serem investimentos de renda fixa, são bastante seguros, diferentemente dos ativos de renda variável, tais como ações e outros negociados na Bolsa de Valores. Por isso, os bonds podem ser considerados uma boa opção para quem deseja diversificar a sua carteira de investimentos e, também, para investidores mais conservadores.

Entre as principais razões que têm feito as pessoas a investir em bonds é a possibilidade de se obter bons retornos no longo prazo. A maioria dos bonds vencem em pouco tempo, como em cerca de um a dois anos. Contudo, o mercado também conta com títulos de longo prazo, com vencimentos em até 30 anos.

O que são Bonds e Por Que Investir Nisso

Por esse motivo, os bonds são uma opção de investimento a se considerar por quem deseja realizar algum sonho a longo prazo, tal como comprar uma casa ou se aposentar. No Brasil, o governo costuma incentivar a aquisição de bonds. Esse é o caso, por exemplo, das debêntures incentivadas, que são isentas do Imposto de Renda.

A equipe de assessores de investimentos da EuQueroInvestir pode te ajudar a realizar um diagnóstico de suas atuais aplicações e de modo que a sua carteira de investimentos se torne mais direcionada ao seu perfil e objetivos. Entre em contato conosco por meio do formulário ao final desta página.

Ao contrário do que possa parecer, investir em bonds é algo muito simples e explicaremos como funciona a seguir.

Como investir em bonds

Investidores brasileiros podem investir em bonds tanto aqui no Brasil quanto no exterior. Caso a opção seja por investir no exterior será necessário buscar por esses títulos, que são negociados em Bolsas de Valores ou no mercado de balcão.

Alguns bonds podem contar com um mercado secundário bastante ativo, em que os investidores podem comprar e vender títulos entre si. No entanto, há alguns bonds que são dotados de pouca liquidez, ou seja, é melhor aguardar o vencimento para resgatar o dinheiro sem amargar alguma perda.

Já no Brasil, o investidor consegue encontrar bonds emitidos pelo governo por meio do Tesouro Direto. Nessa plataforma há opções de títulos prefixados (que são aqueles cuja rentabilidade é conhecida desde o momento da aplicação) e pós-fixados (que contam com uma rentabilidade fixa e outra variável, vinculada a algum indicador da economia, como o IPCA). Além disso, há o Tesouro Selic, que é um título vinculado a taxa básica de juros do país.

O que são Bonds e Por Que Investir Nisso

A principal vantagem do Tesouro Direto é a sua segurança, pois o seu credor é nada mais que o próprio governo federal. Além disso, os títulos pós-fixados são capazes de garantir uma boa rentabilidade e proteger o seu dinheiro dos temidos efeitos da inflação ao longo dos anos.

Outra vantagem é a facilidade em se investir, pois o Tesouro Direto é acessível a todos os investidores e permite aportes a partir de R$ 30,00.

Já os bonds de empresas privadas, que aqui são conhecidos como debêntures, podem ser encontrados nas corretoras de investimentos. Assim, é importante que você pesquise entre as corretoras, quais delas oferecem títulos com maior rentabilidade e que estejam mais voltados aos seus objetivos.

Para te ajudar a compreender melhor o que são as debêntures e como elas funcionam temos um artigo sobre o assunto aqui no portal. Também temos diversos vídeos sobre debêntures em nosso canal do YouTube. Confira um deles:

Quais são os riscos de se investir em bonds?

Assim como qualquer investimento, os bonds também possuem o seu risco. No entanto, podemos considerar que ele é menor do que o da maior parte das aplicações existentes no mercado.

Quando você investe em um bond do governo, por exemplo, o risco de se perder o dinheiro investido é mínimo, pois os governos dos países são considerados excelentes pagadores. No Brasil, o Tesouro Direto não conta com a proteção do FGC (Fundo Garantidor de Créditos), mesmo assim, é considerado um dos investimentos mais seguros do nosso país.

Já no caso dos bonds emitidos por empresas, o cuidado deve ser um pouco maior, pois há o risco de calote por parte da companhia que emitiu o título de dívida. Por isso, o investidor interessado nesse tipo de aplicação deve estudar a empresa emissora do título e verificar a sua qualificação no mercado para reduzir esse risco.

O que são Bonds e Por Que Investir Nisso

Quais são os tipos de bonds e como eles funcionam

Os tipos mais comuns de bonds emitidos no mercado são os de governo, os títulos corporativos e os bonds com garantia de ativos. Falaremos sobre cada um deles a seguir.

Government Bonds (bonds de governo)

São títulos emitidos pelo governo nacional (ou federal) de um país, mas que também podem ser emitidos por níveis mais baixos de governo. Quando são emitidos a nível federal ou nacional, esses títulos passam a ser conhecidos como uma dívida “soberana”, pois o governo se apoia em sua capacidade de tributar e de imprimir moeda para honrar com esses pagamentos.

Cada país tem a sua forma de emitir bonds, sendo a mais popular a que é utilizada nos Estados Unidos. É lá que estão os bonds de maior renome em todo o mundo e, por isso, atraem investidores de todas as partes do planeta.

Os bonds emitidos pelo governo norte-americano ainda se dividem em três tipos, de acordo com o seu vencimento. São eles:

  • Treasury bills (T-Bills): vencimento em até um ano;
  • Treasury notes (T-Notes): vencimento entre dois e 10 anos; e
  • Treasury bonds (T-Bonds): vencimento entre 10 e 30 anos.

Além dos EUA, o Reino Unido e a Alemanha também são ótimos emissores de bonds, mas as características são diferentes em cada país. Já aqui no Brasil, os bonds do governo são emitidos pelo Tesouro Direto e os títulos negociados podem ter vencimentos que variam entre dois a 45 anos. O problema é que os investidores estrangeiros ainda encontram restrições ao investir no nosso Tesouro Direto.

Corporate Bonds (títulos corporativos)

As empresas no geral são grandes emissoras de bonds. Como você viu no exemplo de João, dado no início deste post, entre as formas de se obter dinheiro para a realização de algum projeto por parte da empresa, a emissão de títulos de dívida (ou bonds) é uma das melhores opções.

O que são Bonds e Por Que Investir Nisso

Assim como no caso dos bonds do governo, os bonds emitidos por empresas, que também são conhecidos como títulos corporativos, têm diferentes prazos de vencimento. Os bonds de curto prazo são aqueles que vencem em até cinco anos. Entre cinco e 12 anos, eles são considerados de médio prazo. Já acima de 12 anos, são de longo prazo.

Como os títulos corporativos possuem um risco maior para o investidor, costumam pagar uma rentabilidade maior do que a dos bonds de governo. Por isso, muitas pessoas têm procurado por esse tipo de investimento.

Asset-Backed Securities (bonds com garantia de ativos)

Em regra, esse tipo de título é reservado a um seleto grupo de grandes investidores. Eles têm esse nome, pois são emitidos por bancos e outros participantes do mercado financeiro e possuem algum ativo como garantia. Caso a garantia seja uma hipoteca, o nome muda para “títulos garantidos por hipotecas”.

Por que investir em bonds?

Como você viu ao longo deste post, os bonds são títulos de renda fixa comercializados no exterior e que podem oferecer segurança e boa rentabilidade aos investidores que buscam opções para diversificar a sua carteira de investimentos.

O Brasil também emite bonds e eles são, inclusive, bastante populares entre os brasileiros. Como você já deve ter ouvido falar por aí, o Tesouro Direto é um dos melhores investimentos de renda fixa do Brasil, pois é um dos mais seguros e conta com boa rentabilidade, principalmente para quem investe no longo prazo.

A nossa dica, por fim, é que você busque sempre por informações antes de iniciar qualquer tipo de investimento. Portanto, pesquise, estude e dedique algum tempo para conhecer os investimentos oferecidos no mercado.

Se desejar, também pode contar com a ajuda especializada de um assessor de investimentos. Para isso, entre em contato com a EuQueroInvestir e realize um diagnóstico de seus atuais investimentos com um de nossos profissionais.

Agora que você já conhece os detalhes acerca dos bonds, considere ter alguns deles em sua carteira de investimentos.

Até a próxima!