O que são aplicações financeiras?

Investimentos financeiros estão em alta em 2019 e cada vez mais brasileiros se interessam pelo assunto

Matheus Leal
Eu Quero InvestirColaborador do

Crédito: Reprodução

“Saia da poupança e aplique seu dinheiro”. Você com certeza já ouviu essa frase ou algo semelhante nos últimos meses. E essa, sem dúvidas, é uma das melhores dicas que alguém poderia te dar. Mas o que são aplicações financeiras? Elas rendem mais mesmo?

Já conhece o nosso canal no YouTube? Clique e se inscreva

Foi a época em que juntar dinheiro e deixa-lo guardado em casa ou parado na poupança era uma boa opção. Tecnicamente, uma aplicação financeira nada mais é que você comprar um ativo ou título oferecido por uma instituição financeira e, assim, conseguir remuneração sobre ele. A grosso modo é como emprestar uma quantia e receber juros por ela.

As três aplicações financeiras mais comuns são: poupança, CDB e fundos de investimento. Há outras mais sofisticadas como LCI ou LCA. Todas elas se diferem pela rentabilidade e risco.

Muito comum entre os brasileiros, a poupança é caracterizada como uma aplicação financeira. Porém, é a que menos rende dentre as opções. O Tesouro Direto, por exemplo, é uma opção tão segura quanto e com uma rentabilidade maior. Logo, mais vantajoso. Ele é, inclusive, a porta de entrada da grande maioria dos investidores. Isso porque você precisa apenas de R$ 30 para começar.

Para escolher a melhor aplicação, algumas perguntas devem ser respondidas. As principais são: “eu posso precisar desse dinheiro a curto prazo?” e “qual risco eu estou disposto a correr?”. Após isso, basta você abrir sua conta em uma corretora ou investir diretamente pelo site do Tesouro.

Vale lembrar que diversos investimentos são feitos dentro de um período de tempo pré-determinado. Ou seja, caso você precise do dinheiro aplicado, há chances de taxas serem cobradas. Por isso, é necessário analisar bastante e pesquisar antes de realizar a sua aplicação financeira.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Quando e onde investir

O primeiro passo sempre será conhecer seus limites, sua tolerância a risco. Não entender seus próprios limites pode levá-lo a tomar as piores decisões com seus investimentos.

Por este motivo, sugerimos que todo investidor - experiente ou iniciante - conheça seu perfil. Se busca obter ganhos mais altos aceitando certa volatilidade ou se prefere maior segurança com retornos garantidos.

Entender mais profundamente o seu perfil como investidor e seus objetivos quanto a prazos de investimentos é uma tarefa um pouco mais sofisticada que um teste feito em qualquer ferramenta na internet, exige uma análise mais criteriosa e dedicada para cada pessoa.

os perfis de investidores

Para ter uma visão precisa do perfil é preciso considerar histórico como investidor, fatores pessoais e até profissionais que um teste da internet não considera.

Esta é a função do Assessor de Investimentos

Entender o investidor em uma profundidade maior que um teste de perfil na internet. É a nossa função como uma empresa especializada em educação financeira.

O primeiro passo é fazer uma conversa de 5 a 10 minutos com um membro da nossa equipe para levantar as primeiras informações e então agendar a conversa com um Assessor de Investimentos. É ele quem vai se aprofundar no seu histórico como investidor, seu momento de vida, seus planos futuros e então te indicar para produtos recomendados para seu perfil de investidor.

Confirme seus dados no formulário abaixo e nossa equipe vai entrar em contato com você para fazer a avaliação de seu perfil e avaliar o alinhamento com seus atuais investimentos.