Value investing: como utilizar essa técnica de análise de investimentos

Carla Carvalho
Graduada em Ciências Contábeis pela UFRGS, pós-graduada em Finanças pela UNISINOS/RS. Experiência de 17 anos no mercado financeiro, produtora de conteúdo de finanças e economia.
1

Crédito: Banco de Imagens EnvatoElements/By Rido81.

O value investing é uma das estratégias de investimentos mais utilizada por grandes nomes do mercado financeiro. Nesse sentido, o nome clássico associado à técnica é Warren Buffet, o mais conhecido value investor do mercado.

Essa estratégia tem foco na rentabilidade da carteira a longo prazo. Continue a leitura, e entenda o que é e como aplicar o value investing nos investimentos.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, saiba quais são as melhores atitudes e aplicações para multiplicá-lo

O que é value investing?

De forma geral, essa estratégia busca encontrar ações descontadas (abaixo do valor intrínseco) para investir. Por sua vez, o valor intrínseco representa o quanto a companhia realmente vale, considerando os seus fundamentos e as perspectivas do mercado.

O value investing foi desenvolvido por Benjamin Graham, um respeitável nome do mercado financeiro. Segundo ele, é necessário conhecer os fundamentos da empresa, e não somente observar os movimentos de alta e baixa dos seus preços. Dessa forma, será possível perceber quando as ações estão mais baratas do que realmente valem e, com isso, aproveitar esses momentos para comprá-las.

Princípios do value investing

Não existe uma fórmula única para essa técnica, pois é preciso analisar diversas variáveis para aplicá-la nos investimentos. No entanto, há quatro princípios básicos que devem ser observados ao analisar uma ação:

Procurar boas empresas

Exceto pelo deep value investing (veremos o conceito a seguir), um dos pontos fundamentais da técnica é procurar empresas com bons fundamentos para investir. Dessa forma, considere as empresas das quais você se imaginaria sócio daqui a alguns anos

Confiar no negócio

Outro ponto importante é a confiança que o investidor tem no negócio. Nesse sentido, é fundamental conhecer o ramo de atividade, quem são os gestores e qual sua expertise, retrospecto de resultados e assim por diante. Ao dominar todas essas variáveis, o investidor conseguirá confiar na companhia.

Saber analisar as empresas

Por meio da análise fundamentalista (também veremos na sequência) é possível encontrar boas empresas que estejam depreciadas. Dessa forma, é possível identificar ações de boas companhias com grande potencial de valorização.

Ter visão de longo prazo para o investimento

Por fim, no value investing é fundamental o horizonte de longo prazo para os investimentos. Isso porque o mercado acionário opera com grande volatilidade, e existem ciclos financeiros que atingem as empresas independentemente de sua performance. Por isso, é muito importante manter a calma mesmo em momentos de turbulência, pois isso é inerente da economia e do mercado de capitais.

Tipos de value investing

Basicamente, há dois tipos de value investing que o investidor pode adotar:

Deep value investing

Essa estratégia visa encontrar as ações mais depreciadas para investir. Como a prioridade é o preço das ações e não os seus fundamentos, o investidor acaba assumindo mais riscos.

Isso porque, eventualmente, adquire títulos até mesmo de empresas em processo de liquidação ou recuperação judicial, por exemplo. Dessa maneira, consegue-se ter lucro mesmo com empresas à beira de um fechamento.

High quality investing

Já no high quality investing, como o próprio nome sugere, o foco é a alta qualidade dos papéis. Nesse caso, busca-se encontrar ações de empresas com bons fundamentos, mas que estejam depreciadas por problemas externos ou pontuais. Crises financeiras, problemas de gestão ou no setor de atuação são alguns exemplos de motivos que podem levar à queda de preços dos títulos e que não tem a ver especificamente com o desempenho da empresa.

Value investing e a análise fundamentalista

A análise fundamentalista é uma importante ferramenta para o value investing. Isso porque vários de seus indicadores auxiliam na identificação do valor da empresa e de suas ações. Veja alguns dos mais utilizados pelo value investing:

P/L (preço/lucro)

O P/L é a relação entre o preço da ação e o lucro acumulado no último ano por cada ação. Em outras palavras, esse indicador demonstra o quanto os investidores estão dispostos a pagar pelos lucros da empresa emissora.

P/VP (preço/valor patrimonial)

Já o P/VP é o valor da empresa na bolsa dividido pelo seu patrimônio líquido (PL). De forma simplificada, quando essa relação é inferior a 1, isso demonstra que a companhia está sendo negociada na bolsa abaixo do seu PL. Isso pode indicar um bom momento para a compra, mas também pode ser que o mercado esteja vendo algum risco no papel, o que faz o seu preço cair.

Dividend yield (DY)

O dividend yield representa o retorno que o dividendo traz em relação à sua ação. Ao conhecer a remuneração de um papel, fica mais fácil para o investidor tomar a decisão de compra em relação às ações.

ROE (return on equity)

ROE significa retorno sobre o patrimônio líquido. Nesse sentido, ele demonstra o quanto a empresa consegue gerar de lucro tendo como base o seu PL.

ROA (return on assets)

No caso do ROA, o retorno do investimento é demonstrado em relação aos seus ativos. Ou seja, ele mostra o quanto a empresa está sendo eficiente na utilização desses ativos para gerar resultado.

Buy and hold x position trade

Para entender bem o value investing, há dois conceitos sobre estratégias de investimentos que precisam ser conhecidos: buy and hold e position trade.

A estratégia buy and hold, como o próprio nome sugere, é aquela em que o investidor compra o título com a intenção de permanecer com ele por um longo período. Basicamente, é dessa forma que o value investing opera. Ou seja, quem utiliza essa técnica deseja manter o ativo por bastante tempo na carteira, acompanhando todo o seu processo de valorização.

Por outro lado, quem utiliza o position trade, tem como objetivo principal atingir determinada rentabilidade com o título. Assim que isso acontece, a ação é vendida.

O position trade não tem a ver, necessariamente, com o prazo do investimento. Isso porque pode levar anos para que a ação chegue no valor desejado pelo investidor. Ou também pode ser que isso aconteça rapidamente. Em outras palavras, não é o prazo que define uma ou outra modalidade, mas sim a intenção do investidor em permanecer com o ativo ou vendê-lo assim que possível para realizar lucros.

Críticas ao value investing tradicional

Apesar de influenciar grandes investidores, muitos consideram o value investing insuficiente para definir sozinho o potencial de retorno de um investimento.

Nesse sentido, um dos grandes críticos é Aswath Damodaran, que incluiu novos conceitos à técnica. Segundo ele, se o investidor ficar preso somente ao value investing, terá as suas chances de ganhos bastante reduzidas. Isso porque ele não conseguirá ver nada diferente do que todo o mercado enxerga.

Em outras palavras, nem sempre uma ação descontada e com bons fundamentos trará altos resultados. O motivo é simples: qualquer um que entenda um pouco sobre análise fundamentalista verá que a empresa tem capacidade de retomar valor quando os seus fundamentos são sólidos.

Por outro lado, nem todo mundo consegue ver potencial em variáveis mais complexas. No caso de Aswath, ele cita com frequência o exemplo da Apple. Nos anos 90, quando a companhia ainda não era conhecida, ele comprou ações por cerca de um dólar, e as vendeu em 2012 por 100 dólares. Se ele tivesse ficado preso ao value investing, provavelmente não teria adquirido ações da Apple. Isso porque a empresa ainda não tinha histórico e o setor de atuação era complexo para se avaliar.

Por isso, mesmo sendo uma técnica capaz de proporcionar alta rentabilidade, o value investing não pode ser considerado isoladamente na análise de investimentos.

 

 

Estude e compare seus investimentos em FIIs

Acesse esse material especial para avaliar resultados, performance e dividendos dos melhores FIIs no mercado