Fundos de Previdência

O que é Previdência Privada?

Uma das opções de investimento mais utilizada quando o assunto é acumulo de patrimônio para aposentadoria.

Avalie este artigo!

Você provavelmente chegou até este artigo porque se deu conta que contribuir durante toda uma vida com 8% a 11% do seu salário para o Instituto Nacional de Seguro Social (INSS), não lhe garantirá uma aposentadoria tranquila e confortável.

Mesmo desconsiderando as falhas do nosso sistema previdenciário brasileiro, dificilmente o benefício pago pela previdência social é capaz de manter o padrão de vida ou até mesmo de suprir as necessidades básicas do aposentado.

Mas se você está aqui é porque busca conhecimento e almeja sucesso financeiro, portanto, não será o seu caso enfrentar dificuldades financeiras na aposentadoria.

Neste artigo falaremos de uma das opções de investimento mais utilizada quando o assunto é acumulo de patrimônio para aposentadoria: Previdência Privada

Abordaremos:

-O que é e como funciona a previdência privada.
-Quando você deve investir em previdência privada?
-Planejamento Sucessório e Previdência
-Vantagens e Desvantagens
-Previdência privada a Fundo
-PGBL x VGBL
-Imposto de Renda: Tabela Regressiva e Progressiva
-Outras taxas: Administração, Carregamento, etc
-Fase de Benefício: Recebimento Integral ou Renda Mensal

Previdência Privada:

previdencia privada - O que é Previdência Privada?

A previdência privada, também conhecida como previdência complementar é uma das melhores alternativas de investimentos para quem deseja acumular recursos a longo prazo, sejam eles para aposentadoria, para pagar a faculdade dos filhos, para realização de projetos de vida, e etc.


Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil


Formulário de Contato

Durante o artigo, você também pode me enviar perguntas, através de um formulário como este:

Mas, dentre suas pesquisas você já deve ter ouvido/lido exatamente o contrário sobre a previdência privada, não é mesmo? Agora vou explicar o que a torna um dos melhores ou um dos piores tipos de investimentos.

Na prática a previdência privada nada mais é do que um fundo de investimento oferecido obrigatoriamente por uma seguradora (seja ela atrelada a um banco ou independente) através de um plano de previdência.

Basicamente o investidor aplica o capital no plano feito pela seguradora, que por sua vez aloca estes recursos em fundo de investimento.

Mas existem algumas vantagens exclusivas dos planos de previdência que você não terá investindo direto em fundos de investimentos. Abaixo listo as principais diferenças e vantagens que você encontrará com uma previdência privada:

– Na tributação regressiva, a alíquota mínima é de 10%;

– Não há come-cotas;

– Não possuem taxas de performance.

– Flexibilidade para troca do fundo de investimento sem que seja necessário o resgate e portanto sem tributação (portabilidade)

– Facilidade no planejamento sucessório;

Quando você deve investir em previdência privada?

Sem Título 1 1 - O que é Previdência Privada?

A escolha do plano e do fundo de investimento serão os pontos fundamentais para que os resultados do seu investimento sejam satisfatórios e não anulem as vantagens da previdência privada.

Os erros nessas etapas fizeram com que se criasse o mito de que a previdência privada é um investimento ruim. Vamos te ajudar a não comete-los e tirar o máximo de eficiência possível em seus resultados.

Escolha seu plano de previdência em 5 passos:

1) Defina suas metas e objetivos

Abrir mão de um pedacinho do seu consumo no presente, é o que vai garantir uma renda capaz de complementar sua Previdência Social (INSS) no futuro.

Organize suas condições e necessidades e comece o quanto antes seus investimentos. A ideia é explorar o poder dos juros compostos o máximo que puder.

Em outros artigos já falamos sobre este conceito, mas não custa reforçar.

Existe uma frase atribuída a Albert Einstein, quando perguntado sobre qual era a força mais poderosa do Universo, ele respondeu:

albert - O que é Previdência Privada?

A força mais Poderosa do Universo são os Juros Compostos

Tendo sido dita por Einstein ou não, ela nos faz pensar!

Para comprovar a teoria, montamos uma pequena calculadora para você verificar e testar esta máxima.

Muitos me dizem: “Não posso investir agora, mas daqui a 10 anos quando começar a ganhar melhor eu vou guardar o dobro, para compensar.”

Grande engano!

Vamos ao exemplo para que vocês possam compreender:

juros compostos 2 - O que é Previdência Privada?

O investidor 1 começa com R$ 1.000,00, poupa por 30 anos um valor mensal de R$ 200,00.

Já o investidor 2, começa com R$ 20.000,00 e poupando R$ 500,00 por mês, porém só 10 anos depois totalizando 20 anos de poupança.

Note que o investidor 1 vai terminar a sua vida com um capital muito maior do que o investidor 2, mesmo investindo um valor menor por mês, ou seja, devido ao poder dos juros compostos, vale muito mais a pena começar antes, mesmo que com pouco!

2) A escolha do plano

Existem dois tipos de planos e duas formas de tributação a serem escolhidas no momento da contratação.

É muito importante alinhar suas necessidades neste momento, pois não haverá a possibilidade de troca do plano após a contratação.

VGBL – Vida Gerador de Benefício Livre

O plano VGBL é Indicado para a grande maioria dos investidores.

Ideal para quem faz a declaração de IR pelo modelo simplificado, ou deseja investir mais do que 12% de sua renda bruta anual tributável.

image - O que é Previdência Privada?

O IR aqui incide apenas sobre o ganho de capital, quando ocorre o resgate ou o recebimento da renda.

PGBL – Plano Gerador de Benefício Livre

Optar por um plano PGBL só é interessante se o investidor faz a declaração do imposto de renda pelo formulário completo. Isso porque este investidor terá a opção de abater até 12% da renda tributável em contribuições.

A desvantagem deste plano é que o cálculo do imposto de renda incide sobre o total resgatado ou sobre a renda recebida.

Você poderá ter quantos planos achar necessário.

quantos planos voce quer ter 1 - O que é Previdência Privada?

Na tabela abaixo você poderá entender melhor como funciona esta dedução e porque é vantajoso investir em PGBL nos casos listados acima.

Note que o simples fato de você fazer um PGBL vai garantir que você tenha uma restituição de R$ 3.300,00 na declaração do IR.

Obvio que isso funciona para quem recebe R$ 100.000,00. Se você recebe menos pode fazer as contas proporcionalmente.

Este dinheiro, será cobrado pelo governo no final como imposto, porém passaremos muitos anos trabalhando com este dinheiro e ganhando juros sobre ele.

É por isso que o PGBL é indicado mesmo tendo uma tributação maior quando do recebimento do benefício.

3) Escolha da tributação, vantagens e desvantagens:

Tributação Progressiva:

No caso da tributação progressiva o recolhimento na fonte é sempre de 15%, com ajuste na declaração anual do imposto de renda. Então, o valor resgatado será tributado em 15% e se somará a sua renda anual para o ajuste no próximo exercício.

Aqui ocorre um erro muito comum por falta de informação. Geralmente o investidor entende que com a tributação progressiva o IR erá fixo em 15% e acaba por escolhe-la.

Assim como na tabela progressiva normal, o cálculo é realizado com base na sua renda mensal, anualizada, então se o somatório do resgate + sua renda anual for:

isento de ir 1 - O que é Previdência Privada?

Até R$20.529,36 – isento de IR

De R$20.529,37 até R$30.766,92 – 7,5%

De R$30.766,92 até R$41.023,08 – 15%

De R$ 41.023,08 até R$51.259,08 – 22,5%

Acima de R$51.529,08 – 27,5%

Vamos a um exemplo prático para que você possa compreender a estrutura:

Imaginando que você fez um PGBL e que em sua aposentadoria saque R$ 4.000,00 por mês.

Já será descontado no momento do saque 15% para fins de imposto, ou seja, R$ 600,00 (no PGBL o imposto é sobre o todo, não sobre o lucro como no VGBL).

Ao final do ano, caso você confirme o saque mensal de R$ 4.000,00 teremos um saque total de R$ 48.000,00.

Dessa forma ficaremos na alíquota de 22,5%.
Onde você vai deduzir os R$ 6.923,95 de sua renda final e o imposto vai atuar sobre R$ 48.000,00 – R$ 6.923,95 = R$ 41.076,05.

O Imposto final vai ser de 22,5% de R$ 41.076,05 = R$ 9.242,11.
Sendo que você já pagou 12 x R$ 600,00 nos saques,faltando assim R$ 2.042,11 para serem pagos na sua declaração.

imposto c logo - O que é Previdência Privada?

Ou seja, só faz sentido optar pela tributação progressiva se o tempo previsto para aplicação for inferior a 6 anos.

Tributação regressiva:

O IR incidirá em função do tempo de permanência de cada aporte. Quanto maior o prazo de permanência de cada contribuição no plano, menor a alíquota de IR, chegando ao menor patamar de imposto de renda sobre o investimento do nosso mercado financeiro, após completar 10 anos.

Para os resgates, a tributação é realizada pelo método PEPS, que significa que o primeiro aporte a entrar é também o primeiro a sair.

Em caso de morte do participante do plano, os beneficiários pagarão no máximo 25% e, após 6 anos, o valor correspondente a tabela regressiva abaixo:

aliquota - O que é Previdência Privada?

Até 2 anos – alíquota de 35%

De 2 a 4 anos – alíquota de 30%

De 4 a 6 anos – alíquota de 25%

De 6 a 8 anos – alíquota de 20%

De 8 a 10 anos – alíquota de 15%

Acima de 10 anos – alíquota de 10%

É também chamada de alíquota definitiva, pois se mudar seu plano da tabela progressiva para regressiva ou já iniciar na regressiva, não será mais possível alterar para progressiva.

Exemplo:

Imaginando que o seu plano é um VGBL (tributação sobre o lucro) e que seus depósitos totais sejam de R$ 100.000,00 durante 15 anos.

Sendo que no momento do início do período de benefício seu patrimônio total terminou em R$ 600.000,00. Ou seja, um lucro de R$ 500.000,00.

Sabendo que para 15 anos a tabela do IR é de 10%, teremos a pagar no momento do saque um imposto de R$ 50.000,00 (10% de R$ 500.000,00).

tax - O que é Previdência Privada?

Agora vem a duvida: Qual tributação devo escolher: PROGRESSIVA OU REGRESSIVA?

Na maior parte dos casos, indicamos aos investidores a escolha pela tabela Regressiva. Nela o imposto é decrescente conforme o passar dos anos, podendo atingir uma alíquota de somente 10%, depois de 10 anos investidos.

Já na tabela progressiva o que importa é o valor resgatado da previdência, somado a sua renda anual (muito semelhante a nossa tabela de imposto de renda). Dependendo das suas condições e necessidades, a tabela Progressiva pode ser mais interessante, como por exemplo..

Se o seu capital for de menor tamanho ou se você pretende fazer pequenos saques mensais na aposentadoria, escolha a tabela Progressiva, pois para saques de até R$ 33.477,72 (já somados a sua renda anual) o imposto é de até 7,5%.

Outra possibilidade é:

Quando o prazo de investimentos for curto (menor que 4 anos), escolha a tabela progressiva pois a regressiva é muito alta para períodos curtos de tempo.

4) Escolha o fundo de investimento do seu plano

Você conhece seu perfil de investidor?

Neste momento é fundamental que você tenha um perfil traçado. E ele que vai determinar qual o fundo mais adequado pra você.

Se ainda não conhece seu perfil de investidor, faça o teste aqui:

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Determinado o perfil, não haverá mistério para os próximos passos.

Você vai utilizar os mesmos critérios de escolha que utilizaria para um fundo de investimento normal:

– Classe do fundo: determina quais ativos podem ser trabalhados na carteira do fundo. A classe tem de estar de acordo com seu perfil de investidor.

– Os  resultados do fundo devem superar a inflação;

– Render no mínimo 100% do CDI bruto;

– Após investir, rever periodicamente seus resultados e reavaliar as estratégias.

subindo - O que é Previdência Privada?

Você pode escolher quantos fundos quiser, desde que o volume investido corresponda com aos valores mínimos de entrada estipulados por cada fundo.

Lembrando que você não precisa fazer tudo isso sozinho. Podemos te ajudar e acompanhar durante todo este caminho.

5) Cuidado com as taxas

Taxa de Administração: Taxa que serve para remunerar o gestor do fundo de previdência privada.

Mas, um detalhe importante é que todos os fundos de investimento, sendo de previdência ou não, são obrigados a demonstrarem seus resultados, já livres de taxas de administração.

fundos 5 - O que é Previdência Privada?

Portanto, não é correto afirmar, que menores taxas de administração significam rendimentos maiores para o investidor.

Vamos a um exemplo prático:

Um fundo “A” rende 120% do CDI, com taxa de administração de 2%.
Outro fundo, o “B” entrega 100% do CDI com 0,5% de taxa de administração.

O fundo “A”, mesmo com taxa maior, está entregando liquido para o investidor um valor muito maior que o fundo com administração menor.

Lembre-se que o fator mais importante do que a taxa de administração, é o histórico de resultados do fundo. Ele precisa lhe entregar o mínimo aceitável de um investimento, os 100% do CDI.

Taxas de Carregamento:

VILAO - O que é Previdência Privada?

Um dos piores vilões da previdência privada.

As taxas de carregamento são percentuais que a seguradora cobra a cada capital aportado ou resgatado do seu plano de previdência.

São chamadas também de taxa de entrada e taxa de saída. Variam, geralmente, de 0% a 4% sobre o valor total aportado ou resgatado.

Nesse caso, uma taxa menor (ou inexistente) implica em maior rendimento para o investidor.

Vamos a outro exemplo prático:

O investidor A direcionou R$100.000,00 reais a um plano de previdência com taxa de entrada e saída de 4%.

Isso significa que o valor inicial investido no fundo de previdência, ao invés de R$100.000,00, foi de R$96.000,00.

Se, após a carência de 60 dias o investidor portar os recursos para outra instituição isenta de taxa de carregamento, ou resgatar os recursos sofrerá um desconto de mais 4% sobre o valor total(R$ 96.000,00 + rendimentos dos 60 dias).

A boa notícia é que já existem grandes seguradoras independentes no mercado com taxas de carregamento zeradas e ótimas opções de fundos de investimentos.

SEGURADORA INDEPENDENTE - O que é Previdência Privada?

Também, vale ressaltar que hoje todas as seguradoras contam com o chamado resseguro, garantia dada pelo Tesouro Nacional, que protege o investidor em caso de falência das mesmas.

Espero que você tenha gostado do resumo ate aqui. Daqui pra frente vamos desmistificar mais alguns pontos.

Já tenho uma previdência privada. O que posso fazer para melhorá-la?

Além de avaliar se o plano escolhido está de acordo com a sua necessidade, o que já aprendemos acima, precisaremos entender os resultados que está tendo com seu atual fundo de previdência.

Para identificar o fundo você precisa ter em mãos o extrato do plano, ou então acessá-lo através do internet banking.

No extrato estarão as informações com o nome ou CNPJ do fundo. Jogando esta informação na ferramenta de comparador de fundos, você obterá o histórico de resultados do fundo em questão. Primeiro ponto a se identificar é se o fundo lhe entrega os 100% do CDI.

Comentei acima que uma das vantagens da previdência privada frente aos fundos de investimentos e demais opções do mercado, é a possibilidade de trocar a aplicação, sem a necessidade de resgates e portanto, sem tributação.

Essa vantagem é o que chamamos de Portabilidade.

Assim como em uma linha telefônica (você pode trocar de operadora sem trocar de número), o governo criou uma lei que obriga os Fundos de Previdência a permitir a portabilidade entre fundos de forma que você não perca os benefícios e possa trocar por outros mais rentáveis e/ou com menores taxas de administração.

Quer ajuda para melhorar seu plano de previdência? Entre em contato com a nossa equipe.

Planejando a sucessão Patrimonial

Outra vantagem da previdência privada é a facilidade para a sucessão patrimonial do capital.

sucessao patrimonial - O que é Previdência Privada?

Caso o investidor venha a faltar, os recursos alocados na previdência vão automaticamente para os beneficiários indicados sem ter que passar por inventário e sem ter que pagar o ITCMD (Imposto de Transmissão Causa Mortis e Doações).

Normalmente, os recursos podem ser sacado em 48 horas após o falecimento do segurado.

A designação dos beneficiários é bem simples e feita sem custo algum. Este capital é totalmente separado de sua herança e não necessariamente precisa ficar para seus herdeiros diretos.

EXEMPLO:

Cliente: João da Silva, casado, 40 anos
Residência: SP (ITCMD – 4%, Honorários Advocatícios – 6%)
Patrimônio Imobilizado: R$ 8 Mi
Patrimônio Líquido: R$ 2 Mi
Impostos com Sucessão: aproximadamente R$ 1 Milhão.

SOLUÇÃO:

Alocar R$ 1 Milhão em Fundos de Previdência Privada.

Neste exemplo real de um de nossos clientes, os valores são bastante altos mas a ideia é mostrar que muitas vezes a família não dispõe de recursos (líquidos) necessários para cobrir os custos e é ai que começam os problemas.

A mesma solução vale para quem pretende transmitir bens no valor de R$ 500.000,00 ou R$ 10.000.000,00.

Para quem deseja investir em um fundo de previdência já em idade avançada, como o objetivo de fazer o planejamento sucessório, o ideal é escolher o plano VGBL com tabela de imposto progressiva. Isso porque o prazo de acumulação pode ser pequeno demais para se usufruir dos incentivos tributários e o IR incidirá apenas sobre a rentabilidade.

Conversão em renda ou resgate:

Ao final do plano, quando chegar na data especificada pelo investidor, o mesmo terá a opçãode resgatar por completo os recursos, ou converter em renda.

resgatar ou renda - O que é Previdência Privada?

Este momento deve ser muito bem estudado, pois na maioria das vezes, faz mais sentido resgatar e reinvestir o capital construído no mercado financeiro, do que convertê-lo em renda.

Agora que você já entendeu como funciona uma previdência privada, precisa entender como usá-la com eficiência.

Quero começar uma previdência privada, o que devo fazer?

Check list rápido com tudo o que aprendemos até aqui.

– Defina o quanto pode poupar e o que quer conquistar;

– Com base nos objetivos escolha o tipo de plano e tributação;

–  busque uma seguradora que não vá te cobrar taxa de carregamento, nem na entrada nem na saída.

– Analise os fundos dessa seguradora e como estão rendendo.

Desconfie dos gerentes. Muitas vezes os relatórios apresentados por eles apresentam vícios, como mostrar apenas um período especifico para demonstrar grandes rendimentos;

– Pegue as lâminas apresentadas e vá ao comparador de fundos. Coloque os dados do fundo e análise.

Para acessar o comparador de fundos, clique aqui.

Até o próximo artigo!

Artigos Relacionados

Close