Buy and Hold: você conhece a estratégia vencedora de Buffett?

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Antes de decidir entrar no mercado de renda variável você precisa conhecer bem as diferentes estratégias que existem. Definir uma forma de investir de acordo com os seus objetivos é fundamental para ter sucesso. O Buy and Hold é uma das mais populares estratégias para se investir em ativos de renda variável.

O lendário investidor americano Warren Buffett, por exemplo, é adepto do Buy and Hold.

O foco aqui é no longo prazo. Comprar ativos de boas empresas, que tenham potencial de valorização, gerem dividendos e possam ser mantidos em carteira por um longo período.

Ferramenta ajuda na escolha de suas ações de acordo com balanços

Mas o que é exatamente o Buy and Hold? Quais as diferenças para outras formas de investir? Quais são as vantagens e desvantagens?

Confira abaixo um guia detalhado sobre essa estratégia.

Explicando Buy and Hold

Traduzindo para o português, Buy and Hold significa “comprar e manter”. Ou seja, nessa estratégia de investimentos o objetivo é comprar ativos para mantê-los por anos em carteira.

Com foco no longo prazo, os ganhos virão da valorização das cotas compradas e também da distribuição de dividendos/proventos ao longo dos anos.

Os holders acreditam nos fundamentos da empresa e na eficiência do mercado no longuíssimo prazo.

Essa estratégia é muito usada para quem tem objetivos de prazos alongados e também para a aposentadoria.

Mas quanto é longo prazo? Isso é relativo, mas podemos usar como referência mais de 5 ou 10 anos. Por isso que o Buy and Hold é tão usado como parte da estratégia para aposentadoria.

 

Foco nos dividendos

Mas se eu só vou comprar ações, como vou ganhar dinheiro ao longo dos anos? É aí que entra o conceito de dividendos (ou proventos).

Os dividendos são parte do lucro de uma empresa, distribuídos em determinados períodos. Eles são repassados em dinheiro e caem direto na conta da sua corretora. Assim, quanto mais capital você tiver investido em ações ao longo dos anos, maior será seu rendimento com dividendos.

Um dos muitos indicadores analisados na hora de se comprar um ativo é o Dividend Yield. Ou seja, um índice percentual que mede o rendimento dos dividendos em um período de tempo em relação ao preço de suas ações.

Mas, cuidado, pois nem todas as empresas pagam dividendos. As companhias de capital aberto que registram prejuízos não têm lucros para distribuir. A empresa também pode optar por distribuir dividendos para gerar caixa ou usar essa verba para reinvestimentos, pensando em expandir os negócios.

Porém, a grande maioria das empresas brasileiras tem, por convenção, distribuir pelo menos 25% dos lucros para seus acionistas, trimestralmente, semestralmente ou até mesmo anualmente.

No caso dos Fundos Imobiliários, todos são obrigados por lei a distribuir 95% do seu resultado semestralmente. Porém, na prática, a maioria paga dividendos mensais.

É a melhor estratégia?

Historicamente quem faz Buy and Hold tem bons resultados no longo prazo. Mas é um método que exige muita paciência, estudo e envolve os riscos da renda variável.

Assim, a recomendação é que você analise muito bem a empresa antes de comprar, examine bem seus indicadores, faça comparações com empresas do mesmo setor e estipule metas de longo prazo.

E não se esqueça de diversificar seus ativos! Nunca coloque todo seu dinheiro em uma ou duas empresas ou em um ou dois setores. Tenha vários ativos e de vários ramos para diversificar seu portfólio. Assim, se houver algum problema com algum ativo, sua carteira não sofrerá grandes impactos.

Na estratégia Buy and Hold é preciso paciência e sangue frio para aguentar a volatilidade diária dos mercados. Esqueça as notícias que impactam seus ativos no curto prazo e foque sempre nos fundamentos da empresa que levaram você a escolher aquela ação.

O poder dos dividendos ao longo do tempo mais a valorização das ações é o combo perfeito para quem pratica esta estratégia de investimentos.

Vantagens e desvantagens do Buy and Hold

Como toda estratégia, o Buy and Hold tem vantagens e desvantagens inerentes ao método. Abaixo listamos alguns dos principais pontos positivos e negativos dessa estratégia.

Vantagens do Buy and Hold:

  • No Buy and Hold você ganha de duas formas: na possível valorização das cotas no longo prazo e também no recebimento de dividendos. A dica de ouro é reinvestir todo dividendo que você recebe, por menor que seja no início. No longo prazo, quem reinveste os dividendos tende a ter um acúmulo muito maior de patrimônio;
  • Diferente de quem opera Day Trade ou Swing Trade e faz várias operações, no Buy and Hold você vai comprar ativos poucas vezes no mês. Assim, os custos de transações de operações (taxas e impostos) serão mais baixos.
  • A volatilidade do mercado de curto prazo não deve ser preocupação para o holder. Se ele está investindo pensando para daqui a 10, 20, 30 anos, o que ocorre amanhã ou mês que vem na política ou na economia tende a não ter tanta relevância no longo prazo.
  • Como a proposta do Buy and Hold é ser “sócio” da empresa que você comprar, uma vantagem é não precisar ficar vendendo e comprando constantemente, nem analisando diariamente os indicadores ou cotações. Uma vez que você faça uma boa análise da empresa que pretende comprar, o indicado é fazer uma reavaliação dela a cada seis meses ou até um ano.

Desvantagens do Buy and Hold

  • Muita paciência, sangue frio, disciplina e visão de longo prazo. Sem esses requisitos dificilmente você conseguirá manter uma estratégia por décadas. No início, seus dividendos podem vir em centavos ou dezenas de reais, mas é a constância e a reaplicação desse dinheiro que fará o efeito dos juros compostos multiplicar seu patrimônio.
  • É preciso uma análise detalhada do ativo antes de fazer a compra. Isso também requer paciência, tempo e disciplina para analisar vários indicadores. Para os iniciantes, a tarefa pode não ser tão fácil. Mas com determinação você consegue identificar as melhores oportunidades.
  • Outra desvantagem, também para os principiantes, é saber quando vender os ativos. Para isso, é fundamental fazer uma análise fundamentalista, assim você saberá identificar se a ação está cara ou barata.
Bolsa de Valores - Conheça a estratégia Buy and Hold

É preciso ter paciência e sangue frio para adotar o Buy and Hold Foto: B3

Quando vender um ativo?

Buy and Hold, no entanto, não é Buy and Forget. Ou seja, nessa estratégia de investimentos não se aconselha comprar os ativos e depois nunca mais revisar seus fundamentos.

Pelo contrário! Você deve sim estar sempre de olho no mercado, nos principais fatos que dizem respeito à empresa que você comprou e também ao setor a que ela pertence.

Uma empresa que tem hoje boa governança, bons números, caixa robusto e boas margens, não necessariamente estará assim no próximo ano ou na próxima década.

Por isso, tenha sempre em mente que você deve saber o porquê de ter comprado determinado ativo e se faz sentido, ao longo dos anos, continuar investindo naquela empresa.

 As 10 maiores pagadoras de dividendos da Bolsa de Valores:

Abaixo listamos as empresas que pagaram os maiores dividend yelds nos últimos 10 anos na Bolsa de Valores. Os percentuais são relativos à média para por ano nesta última década.

  1. Taesa (TAEE11): 11,16%
  2. Cemig (CMIG4): 8,96%
  3. Vivo Telefônica (VIVT4): 7,71%
  4. Sanepar (SAPR4): 7,43%
  5. Santander BR (SANB3): 6,18%
  6. Copel (CPLE3): 6,03%
  7. Banco do Brasil (BBAS3): 5,97%
  8. Itaúsa (ITSA4): 5,91%
  9. Banrisul (BRSR6): 5,81%
  10. Grendene (GRND3): 5,81%