Nvidia fecha compra da ARM por US$ 40 bilhões

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Reprodução / Nvidia

A Nvidia e o SoftBank Group Corp (SBG) anunciaram neste domingo (13) acordo para a Nvidia comprar a Arm, em uma transação avaliada em US$ 40 bilhões.

A aquisição reúne a plataforma de computação de Inteligência Artificial da Nvidia com a Arm para criar a principal empresa de computação no setor.

O SoftBank permanecerá ligada à Arm por meio de sua participação na Nvidia, que deve ser inferior a 10%.

Ferramenta ajuda na escolha de suas ações de acordo com balanços

Com o anúncio do negócio, as ações da Nvidia subiram 5,82% em Nova York, impactando positivamente no Nasdaq.

O índice especial de tecnologia fechou a segunda-feira (14) com mais 1,87%, recuperando algumas das perdas da semana anterior.

Presença da Arm

“Esse negócio trará enormes benefícios para ambas as empresas, nossos clientes e a indústria”, disse a Nvdia em nota.

A Arm Holdings é uma empresa de tecnologia, fundada em 1990 na Grã-Bretanha.

Desenvolve especialmente chips para mobile.

Mas também projeta, licencia e vende ferramentas de desenvolvimento de software com as marcas RealView e Keil.

Pertencia ao conglomerado japonês SoftBank Group.

Smartphones como iPhone e Android frequentemente incluem muitos chips, de muitos fornecedores diferentes.

A maioria inclui um ou mais núcleos licenciados da Arm, além dos que possuem o próprio processador da Arm.

Como parte da Nvidia, a Arm continuará a operar seu modelo de licenciamento aberto.

A ideia é manter a neutralidade global do cliente que tem sido a base do sucesso da Arm.

São 180 bilhões de chips rodando o mundo, feito por esses licenciados.

Nvidia e Inteligência Artificial

“Inteligência Artificial é a força de tecnologia mais poderosa de nosso tempo e lançou uma nova onda de computação”, disse Jensen Huang, fundador e CEO da Nvidia.

“Nos próximos anos, trilhões de computadores executando IA criarão uma nova internet das coisas que é milhares de vezes maior do que a internet das pessoas de hoje”, seguiu, em nota.

Para ele, a compra da Arm criará uma empresa “fabulosamente posicionada para a era da IA”.

“Simon Segars e sua equipe na Arm construíram uma empresa extraordinária que está contribuindo para quase todos os mercados de tecnologia do mundo”, disse.

E foi mais longe: “unindo os recursos de computação em IA da Nvidia com o vasto ecossistema de CPU da Arm, podemos avançar a computação da nuvem, smartphones, PCs, carros autônomos e robótica, para expandir a computação IA para todos os cantos do globo”.

Para Masayoshi Son, presidente e CEO da SBG, a “Nvidia é o parceiro perfeito para a Arm”.

“Desde a aquisição da Arm, honramos nossos compromissos e investimos fortemente em pessoas, tecnologia e pesquisa e desenvolvimento”, disse.

“Unir forças com um líder mundial em inovação tecnológica cria oportunidades novas e estimulantes para a Arm”, acredita.

Números do negócio

A Nvidia pagará ao SoftBank um total de US$ 21,5 bilhões em ações ordinárias da Nvidia.

Além disso, deve pagar US$ 12 bilhões em dinheiro, incluindo US$ 2 bilhões no momento da assinatura.

O número de ações da Nvidia a serem emitidas no fechamento é de 44,3 milhões, determinado pelo preço médio de fechamento das ações ordinárias nos últimos 30 pregões.

Cada ação ordinária hoje (dia 14) vale US$ 514,89.

Além disso, a SoftBank pode receber até US$ 5 bilhões em dinheiro ou ações ordinárias sob um conceito de earn-out, sujeito a metas de desempenho financeiro específicas da Arm.

A Nvidia também emitirá US$ 1,5 bilhão em ações para os funcionários da Arm.

A transação ainda está sujeita às aprovações regulatórias para o Reino Unido, China, União Europeia e Estados Unidos.

A conclusão da transação está prevista para ocorrer em aproximadamente 18 meses.