Petrobras (PETR4) aprova plano estratégico; CSN (CSNA3) incorpora Metalgráfica Iguaçu

Karin Barros
Jornalista com atuação nos dois principais jornais impressos da Grande Florianópolis por quase 10 anos. Costumo dizer que sou viciada em informação, por isso me encantei com a economia, que une tudo de alguma forma sempre. Atualmente também vivo intensamente o mundo da assessoria de imprensa e do PR.
1

A Petrobras (PETR4) divulgou que aprovou nesta quarta-feira (24) o Plano Estratégico para o quinquênio 2022-2026.

Os investimentos previstos para o período 2022-2026 são de US$ 68 bilhões, sendo 84% deste total alocados na exploração e produção de petróleo e gás natural (E&P).

A métrica de dívida bruta presente no último plano estratégico foi excluída, devido ao atingimento antecipado da meta de US$ 60 bilhões no 3T21.

O plano, que inicia no ano que vem, mantém uma gestão de portfólio ativa, com expectativa de desinvestimentos entre US$ 15 e 25 bilhões.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Três dessas métricas impactarão diretamente a remuneração dos executivos e de todos os empregados da companhia em 2022.

São elas: indicador de atendimento às metas de emissões de gases de efeito estufa (IAGEE) de 100%; volume vazado de óleo e derivados (VAZO), com limite de alerta de 120 m³; delta do EVA® consolidado de US$ 2 bilhões.

As  métricas  IAGEE  e  VAZO  estão  alinhadas  aos  compromissos  de  baixo  carbono  e  sustentabilidade ambiental do PE 2022-26, que manteve a ambição de zero vazamento.

O indicador TAR (taxa de acidentes registráveis por milhão de homens-hora) não é utilizado para fins de  remuneração  variável  dos empregados, mas para  2022, o limite de alerta permanece abaixo de 0,7.

CSN (CSNA3) faz acordo para incorporação da Metalgráfica Iguaçu (MTIG4)

A Metalgráfica Iguaçu (MTIG4) foi incorporada a CSN (CSNA3) segundo anuncio nesta quarta.

Será  considerado  o  valor econômico da Metalgráfica aferido em avaliação preliminar conduzida por empresa especializada, e, no caso da CSN, o preço médio das ações de sua emissão nos últimos 30 (trinta) pregões.

A combinação das operações de ambas as sociedades visa ao progresso e aperfeiçoamento do mercado brasileiro  de embalagens metálicas e segue a tendência de inúmeras operações de consolidação do setor ocorridas no mundo.

Renova (RNEW4) informa homologação da venda Enerbrás

A Renova (RNEW4) divulgou que foi homologada a venda da Enerbrás par a Vinci Energia, pelo valor de R$ 265 milhões.

A  transação  está de acordo com a estratégia de soerguimento da Companhia e diminuição  de seus passivos, com recursos destinados ao pagamento de determinados credores extraconcursais, ao cumprimento das suas obrigações no Plano de Recuperação Judicial e à conclusão do Complexo Eólico Alto Sertão III Fase A.

Copel (CPLE6): UEGA prorroga vigência do contrato de suprimento de Gás

A Copel (CPLE6) divulgou nesta quarta que a UEGA, subsidiária indireta da companhia, e a Petrobras (PETR4) assinaram um termo aditivo ao contrato de compra e venda de gás  natural para geração termelétrica na modalidade interruptível.

O prazo de vigência segue agora até o dia 31 de dezembro de 2022.

O contrato prevê o fornecimento de 2.150.000 metros  cúbicos  de  combustível  por  dia,  sem  obrigatoriedade  de  retirada.

O Banestes (BEES3) afirma que não há intenção ou qualquer estudo para privatização

O banco Banestes (BEES3) afirmou em nota nesta quarta que não há intenção ou qualquer estudo para privatização do Banestes S.A., da Banestes Seguros S.A. ou de outra empresa do Sistema Financeiro Banestes.

O objetivo do banco é  buscar parcerias comerciais que possam potencializar a atuação em negócios de seguridade.

Locaweb (LWSA3) tem mudança acionária relevante

A Locaweb (LWSA3) divulgou nesta quarta que recebeu uma correspondência da JP Morgan informando que passou a deter 21.326.606 ações ordinárias da companhia, por  meio de operações realizadas no pregão da B3.

A participação acionária foi reduzida para 3,64% das ações ordinárias de emissão da companhia.