Nova norma da CMN: bancos podem usar ID em blockchain para abrir contas de clientes

Angélica Weise
Jornalista formada pela UNISC e com Mestrado pela UFSM. Escreve sobre tecnologia, política, criptomoedas e atualidades.
1

Crédito: Divulgação

O Conselho Monetário Nacional (CMN) permite que bancos possam usar ID em blockchain para abrir conta de clientes. As informações sobre a norma do CMN são do Portal Cointelegraph.

Ou seja,  resolução nº 4753, de 26 de setembro de 2019 determinou que, a partir de 1º de janeiro de 2020, as entidades financeiras passam a definir quais serão os documentos obrigatórios que os clientes deverão apresentar para abertura de contas. Essa é uma maneira de apontar que a tecnologia vem avançando. E todo  o sistema bancário ficará cada vez mais seguro. Um exemplo é  OriginalMy.

Como consta no artigo 8º da resolução:

“os critérios para a definição das informações necessárias à identificação e à qualificação dos titulares da conta, bem como os procedimentos de controle adotados, devem ser formalizados em documento específico”.

Assim, os clientes interessados em abrir ou encerrar contas podem fazer-los por meio de qualquer canal de atendimento disponibilizado pelas empresas.