Notícias para começar a sua quarta bem informado

Carlos Henrique de S. e Silva
Carlos Henrique é especialista de investimentos certificado pelo CEA® e PQO®. Em sua trajetória esteve em grande instituições como o Banco Volkswagen, XP Investimentos e Banco Itaú. Atua como assessor de investimentos e paralelamente como redator do site EuQueroInvestir.com.
1

Crédito: (Brasília-DF, 06/05/2019) Ministro da Economia, Paulo Guedes. Foto: Isac Nóbrega/PR

Aprovada a Reforma Previdenciária mais ampla em 30 anos, faltam os destaques. STF julga 2ª instância e o futuro em Brasília e Impeachment pegando tração.

Reforma mais ampla dos últimos 30 anos

Por 60 votos a 19, no segundo turno, a Reforma da Previdência foi aprovada no Senado.

Da maneira como está agora, ainda sem a votação dos destaques, a Reforma tende a aliviar as contas públicas em R$ 800 bilhões nos próximos 10 anos.

Contudo, caiu a regra que alteraria o abono salarial a quem ganha até dois salários mínimos.

Desse modo, por manter a regra atual, são retirados da economia R$ 76,4 bi da reforma.

Nessa quarta, sobram os destaques

A votação dos destaques da reforma acontecerá hoje e deve movimentar os mercados.

O Ibovespa abre essa quarta-feira no zero a zero e com indicação negativa com receios de diluição da reforma da previdência.

Agora a tributária e administrativa?

Conversas de bastidores indicam que a equipe econômica vai suar para passar as demais reformas.

Em síntese, já roda nos bastidores do Congresso que as dificuldades geradas na Previdência, ainda que consensualmente essencial, foram um prelúdio do que vem pela frente ao Ministério da Economia.

Para Guedes, a Reforma Administrativa é prioridade para reduzir custos correntes.

STF e a segunda instância

Dias Toffoli, presidente do STF, deve ter tese sacramentada para prisão em 2ª instância.

De acordo com os jornais que citam fontes do STF, a decisão garantiria que sentenciados aguardem mais tempo em liberdade sem incomodar governo e apoiadores da Lava Jato.

Uma decisão sobre a ilegalidade da decisão libertaria 38 condenados da Lava Jato e 4900 presos em todo país.

Tração no Impeachment

Nos EUA, o pedido de impeachment do presidente americano Donald Trump pode ganhar tração nessa quarta.

Em suma, o depoimento de um diplomata acusa o governo de brecar US$400 milhões em ajuda à Ucrânia em troca de investigação ao principal rival das eleições de 2020.