Noruega está disposta a reduzir produção de petróleo

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Reprodução/FUP

A Noruega, maior produtora de petróleo da Europa Ocidental, afirmou neste sábado (11), que está avaliando a possibilidade de reduzir a produção de petróleo caso a Opep+ adotar seu plano.

“Como será feito qualquer corte potencial de produção a ser realizado pela Noruega, e seu tamanho, ainda teremos que analisar”, disse a ministra de Petróleo e Energia, Tina Bru, em comunicado à Reuters.

Na última sexta-feira (10), os principais produtores de petróleo se depararam com uma barreira para alcançar um acordo sobre os cortes de até 15 milhões de barris de petróleo por dia (bpd), quando a Arábia Saudita e o México não aceitaram.

A Noruega, não faz parte da Opep, Opep+ ou do G20, mas foi convidada a participar da conferência de sexta-feira. Isso porque é responsável por aproximadamente 2% da produção mundial de petróleo.

A produção bruta do país totalizou 1,75 milhão de bpd em fevereiro, o que representa uma elevação de 26% em comparação com o ano anterior.

“Na reunião, eu disse que a Noruega considerará um corte norueguês unilateral na produção de petróleo, com a condição de que o acordo entre os países da Opep+ sobre redução da produção seja implementado”, afirmou Bru.

No passado, a Noruega restringiu sua produção diversas vezes, incluindo de 1986 a 1990 e novamente em 1998-2000 e também em 2002, sempre em conjunto com outras nações quando as cotações caíram.

LEIA MAIS

Reunião do G20 para cortar oferta do petróleo termina sem acordo

Trump quer retomada econômica já para maio, diz Valor