Nortis Incorporadora e Construtora protocola pedido de IPO

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Reprodução/ Nortis

A Nortis Incorporadora e Construtora protocolou sua oferta pública de distribuição de primária e secundária de ações, nesta terça-feira (21).

No prospecto preliminar divulgado hoje (21), a Nortis não informou o tamanho da oferta.

Os coordenadores da oferta são o Banco Itaú BBA, o Bank of America, o Santander, a Caixa Econômica Federal e a XP Investimentos.

Sobre a Nortis

A Nortis é uma das principais incorporadoras e construtoras da cidade de São Paulo, de acordo com o Prêmio TOP
Imobiliário.

A Companhia foi fundada em 2016 por Carlos Terepins e seu filho, Fabio Terepins, ambos egressos da Even Construtora.

No curto período de maio de 2018 até 30 de junho de 2020, os 15 empreendimentos da companhia (incluindo
empreendimentos com parceiros) apresentaram Valor Geral de Vendas (VGV) lançado de R$1,4 bilhão, com um total de 2.965 unidades e mais de 215.000 m2 em construção.

Com uma atuação ampla, do segmento econômico, incluindo o programa habitacional Minha Casa Minha Vida (MCMV), ao luxo, a companhia apresenta resultados operacionais expressivos capital social.

Acionistas vendedores

Os principais acionistas vendedores são Carlos Eduardo Terepins, Fabio Terepins, e Daniel Terepins.

Lucratividade

Conforme o prospecto, a Nortis registrou um lucro líquido de R$ 1,9 milhão no ano passado, contra um prejuízo de R$ 18 milhões em 2018 e R$ 6,3 milhões em 2017.

O Ebtida somou R$ 9 milhões em 2019, contra R$ 18,3 milhões em 2018 e R$ 6,3 milhões em 2017.

A receita líquida totalizou R$ 120,1 milhões em 2019, ante R$ 18,3 milhões e R$ 2,5 milhões em 2017.

A margem bruta atingiu 34,6% em 2019, contra 30,1% em 2018 e 16% em 2017.

Riscos

Entre os principais riscos a construtora destaca que a Nortis depende de membros da sua alta administração, incluindo seus acionistas fundadores, e da sua capacidade de atrair e reter profissionais qualificados para implementar suas estratégias e poderá ser adversamente afetada no caso de perda de referidos membros.

A construtora pode ser afetada por eventuais mudanças nas metodologias de concessão de crédito no âmbito do MCMV.

Além do risco de suspensão, cancelamento ou a mudança nos benefícios fiscais concedidos às SPEs da companhia.

Destinação dos recursos

A Nortis não informou como planeja utilizar os recursos líquidos da oferta de ações.

“A efetiva aplicação dos recursos captados por meio da Oferta Primária depende de diversos fatores que não podemos garantir que virão a se concretizar, dentre os quais as condições de mercado então vigentes, nas quais baseamos nossas análises, estimativas e perspectivas atuais sobre eventos futuros e tendências” disse a Nortis.