Nissan e Volkswagen voltam atenções para o mercado africano

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Divulgação/Volkswagen

O mercado de aproximadamente 382 milhões de habitantes abriu os olhos e despertou o interesse de duas das maiores gigantes do setor automobilístico.

Segundo informações da Bloomberg, a Nissan e a Volkswagen estão entre as montadoras que desejam abrir novas fábricas em Gana e outros países da África Ocidental nos próximos meses.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, saiba quais são as melhores atitudes e aplicações para multiplicá-lo

O principal desafio, de acordo com a reportagem publicada nesta sexta-feira (10), é encontrar bancos que ofereçam financiamento para tornar os carros novos acessíveis.

De acordo com a Associação de Revendedores de Automóveis de Gana, menos de 5% das vendas de carros novos na região são financiadas pelos bancos.

Believe Alorbu, que trabalha com a venda de carros usados norte-americanos pela metade do preço dos novos, confessou que “mesmo que o governo aumente as tarifas sobre carros usados, precisará dar acesso a financiamentos para que as pessoas tenham condições de comprar novos”.

Os planos do governo

Para competir com vendedores como Alorbu, Nissan, Volkswagen, Toyota e, possivelmente, Renault, terão de pensar em soluções conjuntas com o governo para tornar os preços dos carros novos mais atrativos e ao alcance da população.

“Não olhamos apenas para o hoje”, disse o presidente da Nissan África, Mike Whitfield, em entrevista por telefone do Cairo. “Continuamos a ver a África como a última fronteira que resta no mercado automotivo, sendo a África Ocidental uma parte essencial dela.”

O plano do governo consiste em aumentar as tarifas de importação de carros usados para 35% (hoje variam entre 5% e 20%), além de promover as exportações regionais e dar isenções fiscais às empresas que migram da montagem para a produção local.

Planilha de Ativos

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.