Natura (NTCO3) e Duratex (DTEX3) entram na carteira semanal da Ativa

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Divulgação / Natura

A Ativa Investimentos divulgou nesta segunda-feira (14) as recomendações para sua carteira da semana entre 14 e 18 de setembro, com as entradas de Natura (NTCO3) e Duratex (DTEX3). Saem SLC Agrícola (SLCE3) e Eztec (EZTC3).

Os outros três ativos da carteira continuam os mesmos: Camil Alimentos (CAML3), Ultrapar (UGPA3) e Iochpe-Maxion (MYPK3).

Na comparação com o Ibovespa, que caiu 2,84% na semana, a carteira foi melhor, caindo apenas 1,06%.

Entretanto, em 2020, a diferença em favor do índice de referência ainda é grande: queda de 14,94% contra queda de 22,85% da Ativa.


Divulgação / Ativa Investimentos

Performance da carteira de Ativa na semana anterior

A carteira da semana passada teve apenas um ativo que trabalhou positivo, a Ultrapar, com mais 0,33%.

Todos os outros ficaram negativos, com destaque pra queda de 3,44% da SLC Agrícola.

A Iochpe-Maxion ficou quase estável, com baixa de 0,08%.

Eztec, que caiu, caiu 1,13%.

Sobre Natura (NTCO3) e Duratex (DTEX3)

Sobre a Natura, a análise da Ativa diz que o ativo “conseguiu fechar acima do topo anterior (51,29) o que gera potencial de renovar topos históricos. Objetivos em 53,11 e depois 59,25 (161,8% de fibonacci)”.

Depois do pregão desta segunda-feira, o papel passou a valer R$ 53,26, com alta de 3,18%.

Já sobre a Duratex, o ativo “está dentro de um longo canal de alta e tem condições de superar os 18,07 para buscar a região de 21,03 (161,8% de fibonacci)”.

A segunda-feira fechou com o papel valendo R$ 17,64, após alta de 3,76%.

Expectativa para o Ibovespa

Segundo a Ativa, o índice “manteve a tendência altista no médio prazo”.

“No curto prazo e no curtíssimo”, segue, “o viés baixista ampliou a força, culminando com o toque na média de 200 no diário”.

“O objetivo é 108.800 (topo anterior a pandemia)”, ressalta.

“Suportes perdidos em 100.000/98.770, viraram resistências a serem batidas, evitando nova queda rápida para 97.700 e mais intensas até os 95.500/94.500, antes do grande suporte em 90.100”, conclui.