MPTCU cobra do TCU posicionamento sobre a venda de ativos dos bancos públicos

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Flickr

O Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (MPTCU) entrou nesta terça-feira com uma representação perante o Tribunal de Contas da União (TCU) para que seja verificado os procedimentos adotados pelo governo federal sobre a venda de ativos de bancos públicos.

O pedido foi apresentado pelo subprocurador-geral junto ao TCU, Lucas Rocha Furtado, que questiona também se há “influência política” nos procedimentos do governo.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

A representação foi encaminhada ao presidente do TCU, José Múcio Monteiro, no entanto, ainda não foi autuada.

O documento cita reportagens publicadas na imprensa a respeito dos planos do governo para a diminuição da presença do Estado. A informação foi divulgada pela Reuters.

Ainda conforme o documento, as iniciativas do governo, ao que parece, “representam correção de excessos de alguma maneira cometidos historicamente pelo Poder Público e por suas empresas estatais”. “Ocorre, contudo, que essa correção não pode se dar sem levar em conta os interesses públicos envolvidos nas ações planejadas, sobretudo no que diz respeito à preservação do valor econômico dos ativos que serão vendidos”.

A Caixa avalia a venda de seus ativos, além da arrecadação com o IPO  (oferta pública inicial) da Caixa Seguridade e da Caixa Cartões, ainda este ano.

Por outro lado, os planos de privatização do Banco do Brasil foram descartados pelo presidente Jair Bolsonaro.

 

Money Week 5ª Edição

5 Dias de Evento | 70 Autoridades do Mercado Financeiro | 20 Horas de Conteúdo