MPF pede devolução de mais de R$ 21 bilhões ao BNDES, vindos de corrupção da JBS

Daniele Andrade
Jornalista formada pela Universidade Positivo, pós-graduada em Mídias Digitais. Atualmente cursa bacharel em História. Gosta de produzir reportagens sobre política tanto nacional quanto internacional, economia e tecnologia.
1

Crédito: Divulgação / GGN

O Ministério Público Federal solicitou a devolução de mais de RS 21 bilhões. Provenientes de fraudes realizadas no sistema do BNDES/BNDESPar pela JBS. A investigação demonstrou que um grupo estava sendo favorecido, ao ter facilitado o processo de internacionalização.

Segundo informações da reportagem do Valor Investe, o MPF realizou um protocolo. Seria portanto, uma ação civil público por improbidade administrativas as duas empresas e conta 14 pessoas envolvidas.

Em nota o Ministério Público Federal comenta: “Além da condenação por improbidade, o MPF pede a devolução de 144.206.155 ações da JBS (JBSS3) à BNDESPar e demais ressarcimentos de danos, acrescidos de multa e do dano moral coletivo, totalizando uma devolução de mais de R$ 21 bilhões”.

Conheça planilha que irá te ajudar em análises para escolha do melhor Fundo Imobiliário em 2021

Conforme as informações da reportagem, o esquema teria ocorrido entre os anos de 2007 e 2011. Em que a BNDESPar acabou deixando de receber o total de 144.206.155 ações da JBS. Atualizando o valor, seria R$ 3,9 bilhões.

Os envolvidos do BNDES E JBS

Na realização deste esquema de corrupção estariam envolvidos técnicos do BNDES e operadores da JBS. Além de nomes já conhecidos como o Guido Mantega e seu filho Leonardo Mantega, Antônio Palocci, o ex-presidente do BNDES Luciano Coutinho e os irmãos Joesley, Junior Batista e Wesley.