Movida (MOVI3) registra alta de 5,8% na receita na prévia do 2TRI

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Movida (MOVI3) / Divulgação

A Movida divulgou nesta quinta-feira (23) a prévia operacional do segundo trimestre de 2020.

A receita líquida totalizou R$ 1,047 bilhão, um desempenho 5,8% superior ao mesmo período de 2019.

Já em relação ao primeiro trimestre de 2020, houve um incremento de 3,6%.

A venda de seminovos atingiu R$ 749,1 milhões, um aumento de 21,3% em um ano.

De acordo com a Movida, a venda de seminovos fez parte da estratégia da empresa no enfrentamento da crise derivada da pandemia. A iniciativa impulsionou as vendas da companhia.

No final de junho, a frota reduziu para 105,7 mil veículos, diminuição de 13 mil em um trimestre.

Receita serviços

Enquanto as receitas com serviços caíram 19,8% na base anual, para R$ 298,7 milhões.

Já com aluguel de carros a queda foi de 34,1% (para R$ 174 milhões), mas a receita subiu 14,8% na gestão de frotas terceirizadas, para R$ 124,8 milhões.

A Movida encerrou o segundo trimestre com um caixa de R$ 1,741 bilhão, alta de 66% na comparação com o primeiro trimestre.