Movida (MOVI3) fará emissão de R$ 80 mi; Biotoscana (GBIO33) revisa oferta

Marcia Furlan
Jornalista com mais de 30 anos de experiência. Trabalhou na Editora Abril e Agência Estado, do Grupo Estado, como repórter e editora de Economia, Política, Negócios e Mercado de Capitais. Possui MBA em Mercado de Derivativos pela FIA.

Crédito: Reprodução/Metrópoles

A Movida aprovou em reunião do conselho de administração a segunda emissão de 16 notas promissórias comerciais no valor total de R$ 80 milhões, em série única, com distribuição com esforços restritos.

O vencimento será de 365 dias e a remuneração será a taxa DI mais 3,50% ao ano.

Os recursos, segundo a Movida, serão usados para reforço do capital de giro.

Biotoscana (GBIO33) revisa oferta unificada

A Biotoscana informou que protocolou na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) uma proposta revisada do Edital de Oferta Pública Unificada.

Com isso, os acionistas donos de até 10% dos BDRs em circulação podem solicitar a convocação de uma assembleia geral extraordinária para decidir sobre a elaboração de um novo laudo de avaliação da companhia.

O prazo para essa solicitação é de 15 dias a partir de hoje.

Itaúsa (ITSA4) e acionistas doarão R$ 100 mi à Saúde

O conselho de administração da Itaúsa aprovou a doação de R$ 50 milhões ao projeto Todos pela Saúde e, adicionalmente, os acionistas da empresa, das famílias Setubal e Villela, irão doar outros R$ 50 milhões.

O projeto foi criado em abril pelo Itaú, com uma doação de R$ 1 bilhão, e reúne especialistas de diversas áreas.

Os principais eixos da proposta são atuar no esclarecimento à população sobre medidas de combate à Covid-19, compra de equipamentos de proteção e hospitalares, além de testes.

A aliança também pretende investir em ações para preparar a sociedade para o retorno ao trabalho.