Monitor do PIB cai 0,3% no trimestre encerrado em janeiro, aponta FGV

Victória Anhesini
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie
1

Crédito: Divulgação

O Produto Interno Bruto (PIB) acumulado no trimestre encerrado em janeiro deste ano caiu 0,3% na comparação com mesmo período em 2020. O dado é do Monitor do PIB, divulgado nesta quarta-feira (17) pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

De acordo com a pesquisa, o PIB recuou 0,8% no mês de janeiro, na comparação com o mesmo mês do ano passado.

No entanto, foi registrado crescimento de 2,4% no trimestre encerrado em janeiro de 2021, na comparação com o trimestre imediatamente anterior, que foi encerrado em outubro. Além disso, houve aumento de 0,5% no mês em relação a dezembro de 2020.

“Dentre as três grandes atividades econômicas (agropecuária, indústria e serviços), apenas a indústria apresentou retração. Pela ótica da demanda, o consumo e a exportação também cresceram em janeiro. Os investimentos e a importação retraíram devido ao expressivo crescimento que apresentaram em dezembro de 2020”, afirma Cláudio Considera, coordenador do Monitor do PIB.

Consumo das famílias

O consumo das famílias retraiu 2,9% no trimestre terminado em janeiro em comparação ao mesmo período do ano passado. Conforme o índice, o consumo de serviços é o grande responsável por esse desempenho ainda negativo.

Embora o consumo de serviços apresente uma taxa com trajetória ascendente, ainda se encontra em patamar negativo tendo recuado 5,4% no trimestre móvel encerrado em janeiro.

Formação bruta de capital fixo

Conforme a FGV, o FBCF cresceu 16,0% no trimestre em destaque, em comparação ao mesmo período do ano passado. O componente de máquinas e equipamentos apresentou expressivo crescimento em dezembro de 2020.

A razão veio da importação de plataformas de exploração de petróleo, e esse resultado ainda se reflete na taxa trimestral móvel finalizada em janeiro. Além disso, esse componente havia sido o que apresentou maior contribuição negativa para o desempenho da FBCF em 2020. Agora, este inicia o ano de 2021 com expressivo crescimento trimestral sendo o responsável pelo forte crescimento do componente.

Exportação

A exportação retraiu 2,5% no trimestre móvel findo em janeiro, em comparação ao mesmo período do ano passado. Os segmentos exportados que retraíram no ano foram os de produtos agropecuários (com recuo de 26,4% no trimestre). Além disso, houve queda dos serviços e dos bens de capital.

Por outro lado, os segmentos que apresentaram desempenho positivo foram os de produtos da extrativa mineral, os bens de consumo e os bens intermediários.

Importação

A importação apresentou crescimento de 5,5%, em comparação ao mesmo período do ano passado. Este resultado positivo deve-se, principalmente, ao crescimento elevado dos bens de capital. O segmento foi impulsionado pela importação de plataformas em dezembro de 2020, o que se reflete também na taxa trimestral móvel.

Além disso, outro componente da importação que registrou aumento na taxa trimestral móvel foi a importação dos bens intermediários.