Money Week: Heloisa Cruz mostra que investir é mais simples do que parece

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor

Crédito: Reprodução / Money Week

Heloísa Cruz é formada em Engenharia Química pela POLI-USP e possui o título de analista certificada (CFA) desde 2010. Começou a sua carreira no Monitor Group, empresa de consultoria de estratégia  que tem como objetivo ajudar as empresas a tomarem importantes decisões. Com seus primeiros investimentos, apaixonou-se pelo mercado financeiro e o investimento em ações, de modo que optou trocar sua profissão por essa. Hoje, dedica-se à maternidade e faz a gestão e análise do Stoxos Clube de Investimento, que ajudou a formar. Também dá cursos e palestras sobre investimentos em ações, análise fundamentalista e Valuation.

Para pequenos e iniciantes investidores, Heloísa é uma torre de conhecimento e, mais do que isso, de como passar esse conhecimento – de forma simples e em português (não em “economês”). Heloísa esteve no primeiro dia da Money Week, semana de rodada de entrevistas e palestras com nomes importantes do mercado investidor brasileiro.

A Money Week é uma realização Transformação Digital e EuQueroInvestir!, acontece de 25 a 29 de novembro de 2019 e você pode acompanhar tudo clicando neste link.

Valuation

Você sabe qual é o valor da sua empresa? Sabe o valor daquela empresa que você quer investir na Bolsa? Heloísa sabe e explica como: através do valuation, em cursos e até dicas no Twitter: “uma empresa é um negócio. Uma empresa não é um apanhado de números e nem uma história bonita ou feia. Tem pessoas que trabalham lá. A empresa vende um determinado serviço ou produto, tem que ter uma rentabilidade, tem que trabalhar nos seus custos, precisa ter margem, resultado, e tem uma expectativa de crescimento também; então, quando você investe numa empresa, você tem que pensar que está investindo na padaria do seu bairro – vale a pena comprar o pãozinho? O conceito de investir numa empresa é conhecer, entender o negócio, mas saber se você tá pagando caro ou não”.

Ela segue: “tem uma frase muito famosa do Warren Buffett, ‘preço é o que você paga e valor é o que você leva’. Na essência, a gente estuda valuation pra saber comparar o preço da ação com o valor. De onde vem esse valor? Da expectativa de fluxo de caixa futuro virar dividendo e retornar para o acionista. A ideia é saber se os fluxos de caixa futuros dessa empresa compensam o meu custo de oportunidade de investir em outra coisa”.

Em outras palavras, “você não precisa ter uma educação formal para investir. Você tem que estar preparado e tem que ter paciência. Você pode investir com qualquer quantia. Hoje em dia tem corretoras que cobram taxas muito baixas”. É para todos, desde que estejam preparados.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

O tempo é seu melhor amigo

Heloísa conta uma rápida fábula para mostrar que a paciência é um grande trunfo do investidor: “imagine um casal de irmãos gêmeos: uma menina bem centrada e um cara mais relapso. Ela trabalhava como babá e guardava cem reais por mês, mil reais por ano, desde os dezesseis. Quando ela chegou aos sessenta e cinco, com uma rentabilidade de 10% ao ano, ela tem um milhão e duzentos reais. Já o irmão dela nunca investiu. Quando os dois tinham quarenta anos, ele resolveu investir em Bolsa e para chegar aos mesmos um milhão e duzentos da irmã, ele precisaria guardar mil reais por mês e não por ano. Investimento em Bolsa faz muita diferença começar antes. Que seja com pouco dinheiro, não faz diferença, o que importa é começar antes. O tempo é seu melhor amigo”.

Oportunidades

“Ainda tem muita oportunidade na Bolsa. Não está tão fácil quanto em 2016, 2017, mas ainda tem. É preciso aprender a analisar a empresa, para conseguir encontrar as barganhas. As small caps têm mais oportunidades, porque tem gente com menos experiência olhando. Mas é preciso tomar cuidado, principalmente se você está começando agora. Tem que saber fazer análises, ler balanços, resultados… É preciso estudar!”

Heloísa deixa bem claro que investir é para qualquer um, mas não pode ser um jogo de sorte. Ela ressalta os riscos que governos, economia global, concorrentes estrangeiros etc. podem trazer para os investidores. Se não tem como estudar, terceirize, vá para um fundo confiável. Mas não deixe de investir. Oportunidades são para todos.

LEIA MAIS:

O que é uma carteira recomendada de ações e veja as que mais podem render em dezembro de 2019

Na Money Week, secretário-executivo do Ministério da Economia afirma: “estamos transformando o Estado”