Money Week: Fleury fala sobre uso dos derivativos

Redação EuQueroInvestir
Colaborador do Torcedores

Crédito: Divulgação

O sócio fundador da FDerivs (empresa que oferece cursos para profissionais do mercado financeiro), Guilherme Fleury, falou sobre derivativos nesta quinta-feira (28), na Money Week. Em entrevista à jornalista Fabiana Panachão, ele explicou do que se trata esse produto, ainda incipiente no mercado financeiro.

A Money Week, maior conferência online sobre investimentos no país, está sendo realizada pela Transformação Digital e pela EuQueroInvestir e reúne grande nomes do mundo corporativo e da área de investimentos. O evento teve início na segunda-feira, 25, e segue até sexta-feira, 29. As palestras e entrevistas podem ser vistas gratuitamente aqui.

Os derivativos fazem parte de um mercado novo

Fleury disse que os derivativos são ainda pouco conhecidos no mercado financeiro. Ele explica o que é um derivativo: “É um contrato que cria regras que vão derivar de um ativo-objeto”. Esse ativo-objeto pode ser uma ação, uma commodity, uma moeda, entre outras coisas.

Perdeu a Money Week?
Todos os painéis estão disponíveis gratuitamente!

Segundo ele, se aplicado na dose correta, o derivativo pode ser muito vantajoso para o investidor. No entanto, ressalta que essa tarefa não deve ser feita sem orientação. Desse modo, ele orienta buscar empresas e especialistas no assunto.

Ele explica que as pessoas correm o risco de quebrar se não usarem corretamente os derivativos. Por isso, é fundamental seguir orientação.

Fleury destaca que as corretoras e bancos fornecem uma grade com derivativos aprovados. Com isso, o cliente pode escolher o ativo-objeto que vai compor a carteira ou alterar um pouco do prazo ou o que ele pode ganhar na alta ou na queda.

A importância de trocar o ativo-objeto

Fleury enfatiza a importância de sempre trocar o ativo-objeto, pois a ideia é tentar otimizar o retorno potencial. Nesse sentido, ele elucida que é sempre importante buscar um potencial retorno.