Qual é o momento ideal para comprar Fundos Imobiliários?

Fabian Fávero
Formado em Direito pela Universidade do Sul de Santa Catarina e assessor de investimentos na EQI Investimentos
1

Crédito: Crédito: xb100 / Freepik

É possível alinhar um antigo objetivo dos brasileiros com uma nova oportunidade no mundo dos investimentos

 

Desde muito tempo as famílias brasileiras têm como objetivo a compra de imóveis, seja para morar ou como forma de investimento. “Viver de aluguel” era o que, até poucos anos atrás, mostrava-se uma grande alternativa de aposentadoria e renda extra, além de aumento do patrimônio e acúmulo de capital.

Entretanto, com a queda da taxa de juros e o crescimento das plataformas de investimento, um produto está em constante crescimento e cada vez mais presente nas carteiras do investidor brasileiro: os fundos imobiliários. Porém, devem ser observados alguns pontos cruciais para ver se este tipo de investimento se encaixa com o seu perfil de investidor.

O que são os Fundos Imobiliários?

Os Fundos de Investimento Imobiliário representam um método que conecta determinado grupo de investidores a um ativo imobiliário ou a um conjunto destes. Cada investidor detém uma parte deste fundo, mensurado em cotas, proporcional ao aporte de cada um. Estes são considerados Fundos de Investimento fechados e são negociados em mercado de bolsa.

Por força de lei, os Fundos Imobiliários são obrigados a distribuir aos cotistas 95% dos lucros auferidos. Um aspecto bem interessante é de que estes rendimentos são isentos de Imposto de Renda! Um dos benefícios deste tipo de investimento é a liquidez que possui em relação a imóveis propriamente ditos. Isto se dá tendo em vista o momento em que se decida da venda, por estar na bolsa de valores, a venda ocorre de forma rápida e prática. Além disso, com poucos recursos é possível adquirir cotas em diferentes fundos, diversificando não apenas a carteira, mas também os riscos.

Quando os comprar?

Em primeiro lugar, analise se este tipo de investimento se encaixa com o seu perfil. Estamos falando de um produto negociado em bolsa, ou seja, com valor de cota oscilável. Assim como as ações, os fundos imobiliários estão sujeitos à riscos. Devemos buscar investir nos FIIs pensando alongo prazo, já que devemos estar propensos a aceitar a flutuação dos preços. Lembre-se que o nome é “renda variável”, e não “renda variável apenas para cima”, infelizmente.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Outrossim, deve-se analisar em um cenário macroeconômico se o momento está propício para este tipo de investimentos. Os títulos de renda fixa normalmente possuem sua rentabilidade atrelada a Selic e, com ela em um nível baixo e ainda em queda, existe uma migração para a renda variável, observada a possibilidade de rendimentos maiores.

Sendo assim, decidida a compra, passa-se então a análise de qual fundo comprar. Hoje, existem fundos que investem em shoppings, em galpões logísticos, em agências bancárias, entre outros . Trazendo a um exemplo contemporâneo, com o aumento do e-commerces, galpões logísticos tendem a se tornar mais importantes e suas cotas mais valorizadas. Enquanto isso, o crescimento de bancos digitais faz com que os bancos tradicionais percam clientes e, por consequência, fechem agências, diminuindo cotas destes fundos.

Como comprar Fundos Imobiliários?

Existem alguns modos de adquirir um FII. Pode ser através da bolsa de valores, em ofertas públicas ou subscrições. A primeira forma é direcionada para o público em geral através do seu homebroker. Desta forma, basta acessar o sistema e realizar a ordem de compra com a quantidade e o preço. Já as ofertas públicas possuem alguns requisitos.

De modo que há a necessidade de uma reserva mínima de cotas e a permanência no fundo até o primeiro pagamento de dividendos. Normalmente a oferta pública, pelo número maior de cotas a serem compradas, possuiu um preço abaixo do valor de mercado, revelando-se uma ótima estratégia de entrar em um Fundo.

Outro momento de compra de Fundos Imobiliários são os direitos de subscrição atrelados a ele. Quando estes fundos decidem aumentar o capital, eles cedem aos seus investidores a possibilidade de comprar novas cotas, garantindo a possibilidade de que o prolongamento do capital não dilua a participação no fundo.

Habitualmente, é garantido um preço abaixo da cotação de mercado, buscando atrair o aporte dos investidores. Importante ressaltar que, para ter direito a subscrever uma cota de fundo imobiliário se faz necessário que você já o possua na data de abertura de reserva. A quem já tem essa possibilidade, faz todo o sentido exercê-la!

É preciso analisar

Ou seja, entendido o produto, o seu perfil, os riscos e as possibilidades que este investimento envolve e proporciona, assimile se faz sentido para você diversificar sua carteira. Pode sim, ser uma boa alternativa e um ótimo primeiro passo no mundo da renda variável! Quanto ao antigo objetivo do brasileiro, comprar imóveis como forma de investimento, ele revela ser até mais interessante.

Isso se dá observando a liquidez dos ativos, podendo ser vendidos ou comprados parcialmente ou em sua totalidade a qualquer momento. Além disto, evita-se transtornos com inquilinos, imobiliárias e impostos cobrados em relação aos imóveis.

Você conhece o canal Eu Quero Investir no YouTube? Clique e se inscreva!

Esta é a função de um Assessor de Investimentos

Entender o investidor em uma profundidade maior do que o gerente do seu banco ou corretoras digitais e monitorar o mercado em busca de oportunidades que se enquadram em sua realidade, são atribuições do Assessor de Investimentos.

O papel dele é unir seus objetivos pessoas e profissionais, momento financeiro, perfil de investidor e avaliar o mercado para te apoiar com os investimentos que estiverem alinhados com seu momento.

Disponibilizo abaixo, a oportunidade de você realizar um diagnóstico e tirar todas as suas dúvidas sobre investimentos, conversando com um especialista no assunto.

Se considera um investidor conservador? Então você está em risco de extinção!

O cenário econômico virou do avesso e o país já não é mais o mesmo.

As taxas de juros caíram à níveis jamais vistos no Brasil desde o final do governo Militar (imagem abaixo) e levaram os rendimentos de Renda Fixa para próximo de Zero (ou negativos no caso da poupança).

Italian Trulli

A nova equipe econômica está incentivando novos investimentos no país, e com isso já não é mais possível ganhar dinheiro confortavelmente na poupança e em CDBs comuns. Por isso, estamos declarando a Extinção do Investidor Conservador.

Se você faz parte dessa espécie de investidor que está em risco de extinção, confirme seus dados no formulário abaixo e fale com nossa equipe. Vamos te ajudar, sem dor e sem custo.