Momento fiscal, PIB e lucros puxam elevação de recomendação de ações no Brasil, diz UBS

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: UBS/DIVULGAÇÃO

Com viés positivo para as ações da América Latina, o UBS BB elevou a recomendação para as ações do Brasil de neutra para compra em relatório publicado nesta segunda-feira (22).

Segundo a análise, o movimento é decorrente da expectativa de crescimento acima do esperado para a economia e melhorias fiscais, à medida que os comércios reabrem.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

“As expectativas de crescimento econômico estão aumentando. Nossos economistas acabam de atualizar o crescimento do PIB do Brasil em 2021 para 5,8%, de 4,5%, assim como no México para 6,3%, de 5,6%”, afirma o UBS.

Contabilizam ainda de forma positiva para o Brasil as perspectivas favoráveis de vacinação no país.

O consenso atualmente prevê crescimento de lucro por ações em 2021 para o MSCI Brasil em 178%, bem acima da média dos emergentes, que é de 49%. Os setores de materiais básicos e de energia devem ser os dois principais contribuintes para uma recuperação geral dos ganhos em MSCI Brasil em 2021, diz o UBS.

As empresas do setor financeiro, que tem a maior contribuição de mercado, baseado em um lucro de 39%, devem ter aumentos de ganhos de 31% nos lucros deste ano, afirma a análise.

Outros países da América Latina

As ações da América Latina tiveram um desempenho sólido, com alta de 6,7% em termos de dólares no passado mês, superando ligeiramente as ações dos mercados emergentes (+ 5,8%).

O UBS reitera sua postura positiva sobre as ações da América Latina, dadas as atualizações do PIB, aumento dos lucros das empresas e avaliações de suporte, apesar dos rendimentos mais elevados dos títulos.

Com os comércios da América Latina reabrindo por conta da Covid-19, a expectativa é que a economia retome rapidamente.

Mas o UBS cita que a distribuição de vacinas na região tem sido inconsistente. Segundo a análise, seria possível dobrar o ritmo de vacinação no segundo semestre, o que impulsionaria os ganhos e sustentaria o crescimento econômico na América Latina.

Money Week 5ª Edição

5 Dias de Evento | 70 Autoridades do Mercado Financeiro | 20 Horas de Conteúdo